Transformação Genética De Maracujazeiro Azedo Para Resistência Ao Vírus Do Endurecimento Dos Frutos (Cowpea Aphid-Borne Mosaic Virus – Cabmv) – Alessandra Cristina Boffino De Almeida Monteiro Hara

Transformação Genética De Maracujazeiro Azedo Para Resistência Ao Vírus Do Endurecimento Dos Frutos (Cowpea Aphid-Borne Mosaic Virus – Cabmv) – Alessandra Cristina Boffino De Almeida Monteiro Hara
Acessar

Resumo:

A cultura do maracujazeiro é afetada pela virose causada pelo Cowpea aphid-borne mosaic virus (CABMV), provocando a redução da qualidade e produtividade dos frutos e, em alguns casos, pode inviabilizar o cultivo comercial desta espécie. Uma alternativa para o controle de doenças viróticas é o desenvolvimento de plantas resistentes pela transformação genética. O objetivo deste trabalho foi a obtenção de plantas transgênicas de maracujazeiro (Passiflora edulis f. flavicarpa), utilizando 2 construções gênicas contendo a região codificadora do gene da proteína capsidial do CABMV. A construção pCABMV-asCP, que contém um fragmento na orientação antisenso e a construção pCABMV-dsCP, que contém fragmentos senso e antisenso do gene da proteína capsidial, separados por um íntron, uma construção hairpin. Para os experimentos de transformação genética, via Agrobacterium tumefaciens, foram utilizados os explantes de segmentos de hipocótilo e discos de folhas jovens das variedades FB-100, IAC-275 e IAC-277. Após 2 – 3 dias de co-cultivo em meio de cultura MS (MURASHIGE, SKOOG, 1962) contendo acetosseringona (100 mM), os explantes foram transferidos para meio de cultura de seleção e regeneração constituído de sais minerais e vitaminas de MS, suplementado com canamicina (100 mg/L) + cefotaxima (500 mg/L) + nitrato de prata (4,0 mg/L), pH 5,8 e os reguladores BAP, TDZ e combinação de BAP e TDZ. Após 4 – 6 semanas, as gemas adventícias desenvolvidas foram transferidas para meio de cultura de alongamento MSM + GA3 (1,0 mg/L) + cefotaxima (500 mg/L) + nitrato de prata (4,0 mg/L). As plantas desenvolvidas foram aclimatizadas e analisadas por PCR, utilizando-se primers específicos para a detecção dos transgenes. Foram identificadas 30 plantas transgênicas PCR positivas para do gene nptII, sendo 11 positivas para o fragmento antisenso da proteína capsidial do CABMV e 2 positivas para o fragmento da construção gênica hairpin. Até o momento, a integração dos transgenes foi confirmada por Southern blot em 4 plantas. Paralelo aos experimentos de transformação genética, foram avaliadas plantas de maracujazeiro das variedades IAC-275 e IAC-277, obtidas em experimentos anteriores, com a construção gênica pCABMV-CP, que contém o gene da proteína capsidial do CABMV. A análise de Southern blot de 14 plantas destes experimentos, confirmou a integração do transgene em 13 plantas, as quais foram propagadas e inoculadas mecanicamente com 3 isolados do CABMV (SP, RJ, CE). A linhagem T16 foi resistente as 3 inoculações, com os 3 isolados testados. Clones desta linhagem foram analisados por RT-PCR, comprovando a transcrição do transgene.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: USP/CENA/CIÊNCIAS (ENERGIA NUCLEAR NA AGRICULTURA)
  • Área de Conhecimento: ENGENHARIA AGRÍCOLA
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2010
  • Tamanho: 2.28 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: