Trajetórias E Estratégias Escolares De Mulheres De Camadas Populares Que Vivenciam Uma Tríplice Jornada Diária: Trabalho Remunerado, Trabalho Doméstico E Estudos – Rebeca Contrera Ávila

Trajetórias E Estratégias Escolares De Mulheres De Camadas Populares Que Vivenciam Uma Tríplice Jornada Diária: Trabalho Remunerado, Trabalho Doméstico E Estudos – Rebeca Contrera Ávila
Acessar

Resumo:

Esta pesquisa problematiza o acesso e permanência na universidade pública de mulheres oriundas das camadas populares que levam uma tríplice jornada de trabalho diária. Essas mulheres são responsáveis pelo trabalho doméstico e pelo cuidado dos filhos, exercem ocupação profissional como provedoras ou co-provedoras da renda familiar e cursam a universidade no período noturno. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que tem como fundamento teórico metodológico a confluência de dois campos de pesquisa: o campo da Sociologia da Educação através dos estudos que tratam das trajetórias e estratégias de escolarização nas camadas populares e da relação família-escola, e o campo que se dedica aos estudos relativos ao Gênero, principalmente aqueles que tratam das relações de dominação, sujeição e resistência entre os sujeitos masculinos e femininos nos segmentos do trabalho doméstico, do trabalho remunerado e da educação. Na investigação empírica, propriamente dita, foram realizados estudos de casos múltiplos junto a quinze mulheres para os quais o principal método de coleta de dados foi a entrevista narrativa semi-estruturada. A pesquisa foi realizada entre 2008 e 2009. A análise dos dados teve como linha condutora a busca do entendimento de quais teriam sido as circunstâncias favorecedoras ou dificultadoras para a inserção e permanência dessas mulheres na universidade pública. As conclusões, fundamentadas nas análises do material empírico em triangulação com estudos sociológicos contemporâneos (COULON, 2008, DUBET, 1994, TOURAINE, 2007), demonstraram que a simultaneidade das múltiplas atribuições vivenciadas pelas mulheres donas de casa contemporâneas não as impede de inserirem-se também no espaço universitário público, embora para as mulheres pertencentes às camadas populares essa inserção seja mais remota e desgastante devido às circunstâncias desfavoráveis que vivenciam, agravadas por condições de vulnerabilidade e pobreza. Essas mulheres estão conscientes de suas limitações e desafios, têm consciência daquilo que gostariam de fazer e do que realmente é possível ser feito, mas ao mesmo tempo, estão determinadas a se colocarem na sociedade não somente como vítimas, mas também, e principalmente, como sujeitos de sua própria experiência.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFSJ/PROCESSOS SOCIOEDUCATIVOS E PRÁTICAS ESCOLARES
  • Área de Conhecimento: EDUCAÇÃO
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2010
  • Tamanho: 1.44 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: