Trajetórias De Vida De Ciranças E Adolescentes Em Situação De Vulnerabilidade Social: Entre O Risco E A Proteção – Normanda Araujo De Morais

Trajetórias De Vida De Ciranças E Adolescentes Em Situação De Vulnerabilidade Social: Entre O Risco E A Proteção – Normanda Araujo De Morais
Acessar

Resumo:

A presente tese buscou caracterizar diferentes perfis de trajetórias de vida de crianças e adolescentes (11-18 anos) que vivem em situação de vulnerabilidade social (um grupo em situação de rua – G1 e um grupo que vive com sua família – G2). No Estudo I; G1 e G2 (N = 98) foram caracterizados quanto ao risco (eventos estressores); proteção (rede de apoio social e afetiva) e ajustamento (sintomas físicos; uso de drogas; comportamento sexual de risco; comportamento suicida; afeto positivo e afeto negativo) e análises comparativas entre os grupos foram realizadas. A associação dos eventos estressores e da rede de apoio social com o mau ajustamento foi testada; assim como o efeito moderador da rede de apoio. No Estudo II; realizaram-se estudos de casos múltiplos acerca dos perfis dos quatro participantes que obtiveram os piores e melhores escores de ajustamento no Estudo I. O Estudo III apresentou a visão que técnicas da rede de assistência possuíam acerca de aspectos relevantes da trajetória de vida dos participantes do estudo II. O Estudo I mostrou que G1 apresentou maior número de eventos estressores e piores indicadores de ajustamento (à exceção da variável afeto positivo) que G2. Apenas o número de eventos estressores esteve associado ao mau ajustamento e o fator de proximidade na família funcionou como fator de proteção (buffer). O Estudo II mostrou diferentes perfis de ajustamento; os quais se diferiam no número de eventos estressores; indicador de ajustamento e grau de vinculação familiar; com a escola; com a rua e com a instituição. O Estudo III mostrou características comuns à trajetória dos quatro adolescentes; sobretudo com relação à dinâmica familiar e ao papel da rede de apoio. Os resultados sugerem: a idéia de um continuum de vulnerabilidade social; a noção de vinculação processual com a rua e de diferentes perfis e trajetórias de vinculação com a rua; e a necessidade de que maior visibilidade seja dada para a infância/adolescência que vive diferentes situações de vulnerabilidade social; não apenas a situação de rua. Por fim; são discutidas as características de medidas preventivas que sejam anteriores à vinda para a rua e de medidas que atendam crianças e adolescentes que já estão na rua.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFRGS/PSICOLOGIA
  • Área de Conhecimento: PSICOLOGIA
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 1.25 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: