Traduzindo A Língua Dos Schtroumpfs – Munique Helena Schrull

Traduzindo A Língua Dos Schtroumpfs – Munique Helena Schrull
Acessar

Resumo:

Sob a luz da Teoria interpretativa proposta por Marianne Lederer (1994) e Danica Seleskovitch (1984), aborda-se a obra de Pierre Culliford (1958), Les Schtroumpfs, enquanto fonte para a elaboração de recursos pedagógicos desenvolvidos com vistas a atividades de prática de tradução, particularmente no âmbito da introdução da noção de tradução entre estudantes do ensino fundamental. Os jogos linguísticos propostos por Culliford em suas Histórias em Quadrinhos (doravante HQs) priorizam o desenvolvimento da autonomia dos aprendizes através de exercícios de acompanhamento de percursos expressamente plotados para permitirem desvelar significações aparentemente ocultas nos textos. Nestes trajetos expressamente delineados, o autor registra, de modo subjacente, traços da complexidade teórica inerente à tradução, aliada à simplicidade característica das atividades lúdicas. A descoberta de princípios básicos da prática de tradução conduz os alunos a explorarem um universo novo, colocado à disposição, seja por meio dos usos discursivos, seja pelas trocas intersemióticas sugeridas pelo autor, mas levadas a cabo pelo próprio leitor, entre componentes de natureza verbal e elementos de ordem imagética. As trocas de sentido entre as duas modalidades semióticas ficam expressamente definidas, conduzindo o leitor-aprendiz ao desenvolvimento de reflexões autônomas, quando de seus percursos em busca da superação de obstáculos colocados no texto, singularmente daqueles situados no patamar lexical, ou seja, “gaps” com os quais até mesmo os leitores ditos “maduros” se deparam quando diante de textos de áreas pouco conhecidas ou de gêneros textuais específicos.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFSC/ESTUDOS DA TRADUÇÃO
  • Área de Conhecimento: LETRAS
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2010
  • Tamanho: 4.14 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: