Traduções/Adaptações Dos Romances-Folhetins De Alexandre Dumas No Brasil: Estudos De Edição E Cultura – Rosangela Maria Oliveira Guimaraes

Traduções/Adaptações Dos Romances-Folhetins De Alexandre Dumas No Brasil: Estudos De Edição E Cultura – Rosangela Maria Oliveira Guimaraes
Acessar

Resumo:

Primeiro; situo o ambiente; bem como descrevo as atividades de duas bibliotecas públicas do Vale do Paraíba/SP; localizadas nas cidades de Jacareí e São José dos Campos; por se tratarem de acervos que abrigam; dentre as várias séries culturais; os romancesfolhetins de Alexandre Dumas. Em seguida; há o mapeamento das obras do autor; a partir dos acervos mencionados; traduzidas e publicadas em edições populares aqui; logo após as respectivas narrativas circularem em vários jornais brasileiros. Trata-se do acompanhamento dos processos constitutivos e midiáticos de suas obras no país. Nesta etapa; são utilizados os textos de Jean- Ives Mollier; Jacques Migozzi; entre outros; constantes na coletânea De l’écrit à l’écran (Do escrito à tela); obras de Roger Chartier sobre livro; leitura e edição (Leitura e Leitores na França do Antigo Regime; A Ordem do Livro; A Aventura do Livro); como também os trabalhos de Jerusa Pires Ferreira sobre editoras e edições populares (“La Maison João do Rio”); além de autores brasileiros que tratam do tema da leitura e recepção; como Márcia Abreu; Nelson Schapochnik; Marisa Lajolo; entre outros (coletâneas Leitura; História e História da Leitura no Brasil/ Cultura Letrada no Brasil). Do ponto de vista da história do romance-folhetim; as obras Folhetim; Caminhos do Imaginário e outros textos de Marlyse Meyer nos oferecem importantes questões conceituais referentes ao assunto. Para análise do conjunto de capas desenhadas por Nico Rosso para os romances de Dumas da ‘coleção saraiva’; produção sintonizada com o contexto de uma cultura de massa em ascensão e com a indústria do livro popular no país; neste período; são utilizados textos de Charles Grivel “Le passage à l’écran” (A passagem à tela) sobre literaturas híbridas; “De la couverture illustré du roman populaire”; entre outros. Os objetivos desta pesquisa são: acompanhar a inserção e os efeitos da literatura européia de ampla circulação; no Brasil; através do inventário dos livros populares de Alexandre Dumas; construção de uma espécie de panorama do fenômeno deste universo adaptativo e suas implicações; com isso serão observados processos e materiais de edição desse gênero no país; a partir dos acervos mencionados das bibliotecas públicas do Vale do Paraíba/SP. A tese compara a recorrência de certos temas estereotipados e recriados no imaginário popular e interclasses sociais. Com isso; se apóia no acompanhamento de materiais narrativos e ficcionais provenientes da Europa e projetados através dos séculos XIX; XX e até o XXI; em sucessivas adaptações que mantêm em interação um discurso intersemiótico. Este trabalho confirma que os romances de Dumas permaneceram sendo lidos em brochuras no Brasil durante todo século XX; após muitos deixarem os rodapés de jornais. A obra estava sendo publicada com força no período de lançamento e disseminação da televisão entre nós (nos anos 50). Ela conviveu com o desenvolvimento do cinema aqui e se mantém lida em tempos de Internet.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: PUC/SP/COMUNICAÇÃO E SEMIÓTICA
  • Área de Conhecimento: COMUNICAÇÃO
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 2.20 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: