Tradição E Contradição Na Prática Preservacionista: O Tombamento De Sítios Urbanos Pelo Iphan De 1938-1990 – Helena Mendes Dos Santos

Tradição E Contradição Na Prática Preservacionista: O Tombamento De Sítios Urbanos Pelo Iphan De 1938-1990 – Helena Mendes Dos Santos
Acessar

Resumo:

O presente estudo se propõe a analisar a trajetória da aplicação do Decreto-lei nº 25/37 pelo IPHAN, especificamente no que diz respeito aos princípios e critérios que condicionaram a escolha dos sítios urbanos para constituir o patrimônio histórico e artístico nacional. Partimos do entendimento de que a origem da idéia da preservação estabeleceu os princípios que nortearam as ações de seleção e conservação dos bens culturais. Essa noção é resultado da mudança de atitude do homem em relação ao seu passado e está vinculada à construção da sua identidade. Compreendendo que a seleção do que é representativo culturalmente está relacionada à época e aos agentes envolvidos nesse processo o presente estudo se propõe a investigar os princípios e critérios que determinaram a escolha dos sítios urbanos tombados no âmbito federal, buscando revelar possíveis convergências e contradições na aplicação da norma federal de proteção.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFF/ARQUITETURA E URBANISMO
  • Área de Conhecimento: ARQUITETURA E URBANISMO
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2006
  • Tamanho: 954.23 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: