Trabalho, Divertimento E Escola: Elementos Da História Da Infância Em São Luis De Montes Belos – Go – Flávia Pereira De Sousa

Trabalho, Divertimento E Escola: Elementos Da História Da Infância Em São Luis De Montes Belos – Go – Flávia Pereira De Sousa
Acessar

Resumo:

O processo de educação da infância transcorre de maneira diferente em alguns aspectos e semelhante em outros, ao longo das gerações. Os elementos integrantes desse processo, os quais são historicamente construídos, podem apresentar permanências e transformações, no decurso das gerações. Neste trabalho, investigamos permanências e transformações na educação da infância, por meio da análise de relatos de memórias de infância de três gerações de migrantes mineiros residentes na cidade de São Luis de Montes Belos. Encontramos como elementos fundadores da educação dessas três gerações o trabalho, o divertimento e a escola. Estes elementos, embora constituidores da infância de todos os entrevistados, pela presença ou pela ausência, apresentam peculiaridades em cada geração e em cada relato. Percebemos uma relação de continuidade ao longo das três gerações, uma vez que o trabalho, o divertimento e a escola perpassam a todas, não de forma idêntica, mas passando por uma reorientação, sobretudo na terceira geração. Para cada geração eles ganham um significado, um lugar, uma função, de acordo com o contexto sócio-histórico em que os indivíduos estavam inseridos. Em cada geração houve um modo particular de se viver e de criar os filhos, sendo este expressão e ao mesmo tempo estruturador da própria cultura. Esse modo caracterizou-se por práticas relativas ao trabalho, ao divertimento e à escola. Estas práticas, carregadas de significados, alicerçam-se em representações acerca da criança e da infância, que emergem dos relatos das três gerações pesquisadas. Ora o trabalho, ora a escola, ou ambos, foram tomados como elementos centrais na preparação da criança para a vida adulta. O divertimento, por sua vez, no contexto de cada geração, ou se apresentou como uma prática não diretamente ligada a essa preparação, ou se encontrou entremeado aos elementos centrais desse processo – trabalho e/ou escola, ou ainda se constituiu em um direito da criança e em uma necessidade da infância. Tomamos como referencial teórico norteador dessa pesquisa os estudos de BOSI (2003), LE GOF (1996), QUEIROZ (1998), BENJAMIN (1987 E 2002), BRETAS (1991), SILVA (2001), SOUSA (2001), PRIORE (2005), VALDEZ (1999 e 2003), ARIÈS (2006), HEYWOOD (2004), LEONTIEV (2004), VIGOTSKY (1998 e 2004), BARBOSA (1997), ROUSEAU (2004), LEWIS (1961), CARVALHO (1995), ALMEIDA (2007), MARQUES, NEVES E NETO (2002) e PINSKY (2005), dentre outros. Uma análise cuidadosa das entrevistas, fundamentada no referencial teórico construído, permitiu-nos estruturar esse estudo, que poderá contribuir para a discussão acerca da infância e sua educação.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFG/EDUCAÇÃO
  • Área de Conhecimento: EDUCAÇÃO
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 1.38 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: