Toxicidade Do Arsenato E Efeito Protetor Do Guaraná E Da Vitamina E No Aparelho Reprodutor De Camundongos Machos Adultos – Wellington De Souza Mata

Toxicidade Do Arsenato E Efeito Protetor Do Guaraná E Da Vitamina E No Aparelho Reprodutor De Camundongos Machos Adultos – Wellington De Souza Mata
Acessar

Resumo:

A capacidade de reproduzir é um fenômeno essencial para a manutenção dos genes ao longo das gerações. Entretanto, tal processo não se apresenta inalterável em decorrência de variações no meio ambiente. A intoxicação por arsênio pode resultar em efeitos tóxicos, agudos ou crônicos, relativos a exposições curtas ou longas respectivamente, ocasionando diferentes patologias. Várias evidências indicam que um dos mecanismos de ação tóxica do arsênio é o aumento na produção de radicais livres, os quais geram danos oxidativos em DNA, lipídios e proteínas. O presente trabalho avaliou a capacidade do testículo e outras estruturas teciduais acumularem arsênio e os efeitos tóxicos decorrentes, assim como o potencial antioxidante do guaraná e da vitamina E Foram utilizados 35 camundongos Suíços com idade de 70 dias, divididos em cinco grupos contendo 07 animais cada: CTR-(controle negativo) em que os animais receberam apenas água destilada e 0,5 mL do veículo de suspensão carboxi-metil celulose (CMC) via intraperitonial (i.p), ARS-(controle positivo) em que os animais receberam 100 mg -L-1 e 0,5 mL de CMC/i.p, VTE – em que os animais receberam 100 mg -L-1 e vitamina E/i.p (2mg em0,5 mL de CMC), GUA – em que os animais receberam 100 mg -L-1 e guaraná/i.p (2 mg – g-1 de peso corporal em 0,5 mL de CMC), GUA/VTE – em que os animais receberam 100 mg- L-1 e vitamina E (2mg em0.5 mL de CMC) associada ao guaraná (2mg g-1 de peso corporal em 0.5 mL de CMC). O arsênio foi fornecido aos animais na água de beber e os tratamentos administrados em intervalos de 72 h. Após 42 dias, o que corresponde a um ciclo espermatogênico, os animais foram eutanasiados e procedeu-se às análises. Os animais expostos ao arsênio sem nenhum tratamento concomitante (ARS) apresentaram redução significativa (p<0,05) no peso corporal, peso do parênquima e peso testicular, maior acúmulo tecidual de arsênio, redução no volume dos túbulos seminíferos, diâmetro tubular, na proporção da túnica própria, altura e proporção do epitélio germinativo e na produção espermática diária total. No compartimento intertubular observou-se aumento da proporção volumétrica de tecido conjuntivo, macrófagos, espaço linfático, redução na proporção e volume da célula de Leydig, diâmetro nuclear, volume nuclear e número das células de Leydig por testículo. A administração isolada ou associada de Guaraná e vitamina E bloqueou a maioria dos efeitos adversos do arsênio mediados por estresse oxidativo na estrutura e função do aparelho reprodutor masculino. Esses dados confirmam a natureza antioxidante de compostos não-enzimáticos presentes na dieta, como a vitamina E e flavonóides, capazes de bloquear os efeitos de espécies reativas de oxigênio.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFV/BIOLOGIA CELULAR E ESTRUTURAL
  • Área de Conhecimento: BIOLOGIA GERAL
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 517.24 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: