Toxicidade De Inseticidas Utilizados Em Cultivos De Roseira Ao Predador Orius Insidiosus (Say, 1832) (Hemiptera: Anthocoridae) – Fabrícia Zimermann Vilela Torres

Toxicidade De Inseticidas Utilizados Em Cultivos De Roseira Ao Predador Orius Insidiosus (Say, 1832) (Hemiptera: Anthocoridae) – Fabrícia Zimermann Vilela Torres
Acessar

Resumo:

A utilização de produtos fitossanitários seletivos a inimigos naturais no controle de pragas é de extrema importância para que se possa implementar um programa de manejo integrado de pragas. Objetivou-se avaliar a toxicidade de alguns inseticidas utilizados na cultura da roseira ao predador Orius insidiosus (Say; 1832). Os experimentos foram conduzidos em condições de laboratório; a 25±2ºC; UR de 70±10% e fotofase de 12 horas. Os inseticidas avaliados e suas respectivas diluições; em g i.a./100 mL de água; foram: endosulfan (0;021); imidacloprid (0;008); formetanate (0;04); spinosad (0;0144) e deltamethrin (0;0008); tendo sido utilizadas formulações comerciais dos mesmos. O tratamento testemunha foi composto somente de água destilada. Os testes foram realizados com ovos; os quais foram imersos nas caldas inseticidas por cinco segundos; com ninfas de quinto instar previamente tratadas com os compostos em torre de Potter; e com adultos; os quais foram tratados por meio de pulverização ou ingestão de presas contaminadas. Os parâmetros avaliados foram a viabilidade dos ovos tratados; a mortalidade e duração dos estádios subseqüentes; a mortalidade das ninfas de 5º instar e de adultos; o número médio diário e total de ovos colocados em 15 dias; a viabilidade dos mesmos e a capacidade predatória dos adultos. Deltamethrin foi altamente tóxico a todos os estágios de desenvolvimento do predador; imidacloprid foi altamente tóxico para ovos; levemente nocivo para ninfas de quinto instar e moderadamente nocivo para adultos; spinosad foi levemente nocivo para ovos e ninfas de quinto instar e moderadamente nocivo para adultos. Endosulfan e formetanate foram levemente nocivos para todos os estágios; sendo que endosulfan não afetou a capacidade predatória dos adultos de O. insidiosus.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFLA/AGRONOMIA (ENTOMOLOGIA)
  • Área de Conhecimento: AGRONOMIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2005
  • Tamanho: 307.71 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: