Toxicidade De Formicidas Utilizados Em Pastagens Sobre A Formiga Não-Alvo Ectatomma Brunneum Hymenoptera, Formicidae, Ectatomminae E Seus Efeitos Na Dinâmica Populacional Em Condições De Laboratóri – Viviane Cristiane Tofolo

Toxicidade De Formicidas Utilizados Em Pastagens Sobre A Formiga Não-Alvo Ectatomma Brunneum Hymenoptera, Formicidae, Ectatomminae E Seus Efeitos Na Dinâmica Populacional Em Condições De Laboratóri – Viviane Cristiane Tofolo
Acessar

Resumo:

O objetivo deste trabalho foi procurar contribuir com um melhor conhecimento dos efeitos de três substâncias químicas, sulfluramida, fipronil e clorpirifós, sobre a espécie de formiga não-alvo Ectatomma brunneum (Hymenoptera: Formicidae: Ectatomminae), respondendo às seguintes questões: as marcas comerciais de iscas formicidas granuladas utilizadas neste trabalho são atrativas a esta espécie de formiga não-alvo ou simplesmente repelentes? Sendo atrativas, qual o comportamento exercido pelas operárias? Elas ingerem as iscas no local ou carregam para o interior do ninho? Há devolução? Em condições de múltipla escolha alimentar, esta atratividade permanece ou ocorre somente na ausência do alimento convencional? No que acarreta o contato direto e indireto das formigas com as iscas? Ocorre mortalidade significativa? Qual dos ingredientes ativos é mais prejudicial? Os produtos são seletivos? Os resultados obtidos através dos testes em laboratório revelaram que, em condições normais de exposição, as operárias de E. brunneum não foram repelidas pelas iscas formicidas. No entanto, não houve atratividade suficiente para induzir o carregamento ou ingestão. Quando esse material foi umedecido, a atratividade aumentou significativamente, permitindo que porções das iscas fossem ingeridas na própria arena de forrageamento ou carregadas para o interior do ninho e distribuídas aos outros indivíduos, não sendo registrada, em nenhum dos tratamentos, a devolução total ou parcial das porções carregadas. Após 48 horas de exposição, os três ingredientes ativos foram tóxicos, de modo que a população foi reduzida em 35,56% no tratamento com clorpirifós, 31,11% com sulfluramida e 30% com fipronil ao final de 20 dias de observação. As iscas à base de fipronil foram mais atrativas que as de sulfluramida e clorpirifós. No entanto, independentemente do grau de atratividade das iscas utilizadas, foi comprovado que, mesmo na presença de outras fontes alimentares, à base de proteínas, carboidratos ou água, as operárias de E. brunneum não deixaram de coletar as iscas formicidas, o que pode acarretar em riscos de contaminação no campo, comprometendo a população desta espécie de formiga não-alvo.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UNESP/RC/CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (ZOOLOGIA)
  • Área de Conhecimento: ZOOLOGIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2007
  • Tamanho: 508.01 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: