Textualização E Ação Pedagógica: Um Estudo Com Aluno Deficiente Mental. – Josefa Fátima De Sena Freitas

Textualização E Ação Pedagógica: Um Estudo Com Aluno Deficiente Mental. – Josefa Fátima De Sena Freitas
Acessar

Resumo:

O presente estudo versa sobre a importância da linguagem para promover as funções psicológicas superiores. A experiência foi desenvolvida com dez jovens e adultos com deficiência mental da Educação Especial no Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos – CEEBJA de Maringá – Paraná. Esta pesquisa está voltada para a análise de produções textuais feitas por esse alunado. Procura evidenciar suas representações mentais: conceitos de mundo, de si mesmo, das pessoas e do contexto do qual fazem parte, bem como a maneira de se expressar ao produzir a linguagem escrita. Objetiva, investigar a produção textual e as influências das ações pedagógicas, bem como da linguagem para a formação dos conceitos formais da escrita textual. Espera-se contribuir com os professores da área em estudo ao apresentar os resultados do plano de ação e, desse modo, colaborar com a qualidade da produção textual em jovens e adultos com deficiência mental. Em seu desenvolvimento, foi utilizada a pesquisa-ação, que se justifica pela intervenção e pela interação dos participantes com a pesquisadora. Dessa forma, foram analisados os textos produzidos em sala de aula e sistematizadas ações pedagógicas para a formação de conceitos na aprendizagem da escrita, envolvendo: a) produção textual livre, sem a influência da pesquisadora, b) reestruturação do texto do aluno em grupos, apontando as possíveis alterações, mas respeitando o conteúdo e os aspectos lingüísticos culturais, c) planejamento de um novo momento de produção textual com mediações sistematizadas ao tema proposto, d) aula teórica e prática sobre a elaboração textual, e) nova produção de texto para avaliação dos resultados. O referencial teórico fundamentou-se na perspectiva da Teoria Histórico – Cultural, subsidiada pelos pressupostos de Vygotsky, Luria, Leontiev, Bakhtin, entre outros estudiosos dessa linha teórica. A questão da Língua Portuguesa foi embasada nos teóricos como: Bakhtin, Azeredo, Naspolini, Pécora e outros estudiosos que defendem o ensino da língua na visão social. Apresenta os textos para análise como dependentes de mediações pedagógicas. Pelas analises realizadas, destaca-se a importância da ação pedagógica e da continuidade de um trabalho sistematizado junto à zona de desenvolvimento proximal desse alunado. Outro ponto analisado relaciona-se à importância de desenvolver atividades voltadas à leitura e à escrita como um processo contínuo em sala de aula.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UEM/EDUCAÇÃO
  • Área de Conhecimento: EDUCAÇÃO
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 10.10 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: