Território Mito-Poético Cultural De Ariano Suassuna – Reginaldo Aparecido De Freitas

Território Mito-Poético Cultural De Ariano Suassuna – Reginaldo Aparecido De Freitas
Acessar

Resumo:

A arte de Ariano Suassuna está em estreita ligação com a sua vida pessoal, tal a indissociabilidade característica das duas. Pensar a sua produção escrita, poética, teatral, teórica, estética e política é pensar o Sertão nordestino, pois assim como o homem Ariano Suassuna, sua obra foi forjada ao sol abrasador do Sertão. Contudo, o Sertão suassuniano é um espaço idealizado, um universo mítico-poético de resistência a supostas influências descaracterizantes externas. Assim, o pensamento suassuniano dialoga com o passado e com as tradições estabelecidas no Sertão nordestino, primordialmente aquelas ligadas às raízes ibero-mouras, indígenas e negras da nossa formação. O presente estudo buscará localizar, num primeiro momento, a postura cultural suassuniana como resquício de um discurso mistificador próprio do período romântico, principalmente através da idealização de um espaço intocado, que preservaria uma suposta essência de uma brasilidade incontaminada. Nesse sentido, a postura cultural de Ariano Suassuna ao falar de uma nação e um povo como sujeitos imanentes, que teriam na cultura popular seu estrato mais autêntico , nega qualquer forma de negociação e diálogo com a diversidade cultural que existe dentro do próprio país. Hoje é inviável continuar a afirmar as culturas populares como imunes ao processo histórico e ao intrincado mapa das trocas culturais. Dessa forma, Ariano Suassuna caminha na contramão dos vários discursos da modernidade, que tentam apontar a impossibilidade, hoje, desse tipo de manifestação que visa à restauração nostálgica e utópica de uma tradição, de uma nação e de um povo. A obra de Suassuna ainda procura erigir um sentido de nação baseada em símbolos que constituem uma suposta identidade partilhada de povo e cultura, símbolos que povoam e animam a geografia imaginária suassuniana, e que dão sentido ao seu trabalho. Então, imerso no fabulário regional, Ariano Suassuna estabelece no Sertão nordestino o centro de gravidade de sua obra, desenvolvendo assim um mundo mítico único onde dominarão as imagens do Sertão. É a partir desse posicionamento dialético que de um olhar do massapê sonha o sertão, em que a presença simultânea de dois elementos, o popular e o erudito, erige-se o local consagrado pelo autor à defesa e à proteção de uma arte que se diz autenticamente brasileira. Aí os elementos simbólicos que constituem a paisagem da geografia imaginária de Ariano estão presentes em todo o conjunto de sua obra. Contudo, será nos trabalhos denominados pelo autor de iluminogravuras uma forma de arte muito pessoal e ainda pouco conhecida do público em que nos debruçaremos. Estas iluminogravuras são um tipo de poesia visual na qual o autor une o texto literário a imagens que exploram motivos da cultura brasileira, recolhidos da arte popular nordestina. Resgataremos, então, nas iluminogravuras, aqueles elementos que caracterizariam a visão suassuniana de mundo, expressa através de um universo regido pela recriação, reinvenção e pelo reencantamento dos mitos do reino do sertão.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFSC/LITERATURA
  • Área de Conhecimento: LETRAS
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2010
  • Tamanho: 9.05 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: