Soldabilidade Do Aço Usisac350 Na Construção Metálica – Ricardo José De Faria

Soldabilidade Do Aço Usisac350 Na Construção Metálica – Ricardo José De Faria
Acessar

Resumo:

Foram caracterizadas amostras do aço USISAC350 nas espessuras de 16,0mm e 37,5mm e amostra do aço ASTMA588B na espessura de 16,0mm, por meio de análise química, análise microestrutural, ensaios mecânicos de tração e impacto Charpy. A caracterização desses dois aços se deve ao fato que os mesmos possuem características similares quanto à resistência mecânica e resistência a corrosão atmosférica. Avaliou-se a soldabilidade desses aços, enfocando principalmente a susceptibilidade desses materiais a fissuração pelo hidrogênio por meio do ensaio Tekken e dureza máxima. Através do ensaio Tekken, verificou-se que apenas o aço USISAC350 de menor espessura não requer a utilização de pré-aquecimento a fim de se evitar a fissuração pelo hidrogênio. Todos os aços deste estudo apresentaram valor de dureza da ZTA abaixo de 350HV, valor esse geralmente especificado como dureza máxima permitida para a ZTA para evitar a ocorrência de fissuração pelo hidrogênio. A análise metalográfica das juntas concentrou-se exclusivamente na GGZTA. A presença de martensita foi observada apenas nas juntas soldadas do aço ASTMA588B. Todas as juntas apresentaram propriedades mecânicas em tração conforme a especificação do metal base. Como todos os CPs romperam fora da solda, os resultados estão relacionados as propriedades mecânicas do MB. Na análise feita na ZTA não foi observada uma boa correlação entre tenacidade e aporte de calor, entretanto, os melhores resultados obtidos de tenacidade foram para as juntas do aço ASTMA588B.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFMG/ENGENHARIA METALÚRGICA E DE MINAS
  • Área de Conhecimento: ENGENHARIA DE MATERIAIS E METALÚRGICA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2010
  • Tamanho: 2.27 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: