Sob A Ótica Dos Quadrinhos: Uma Proposta Textual Para O Gênero Tira – Terezinha Nepomuceno

Sob A Ótica Dos Quadrinhos: Uma Proposta Textual Para O Gênero Tira – Terezinha Nepomuceno
Acessar

Resumo:

O presente estudo pretende compreender o funcionamento textual/discursivo de textos veiculados em jornais, conhecidos como tiras, caracterizando-os como gênero. Partimos da hipótese de que as tiras são textos narrativos que integram duas linguagens, a visual e a verbal, cujo objetivo sócio-comunicativo é provocar o riso. Para a análise dos dados esta investigação buscou o suporte das tipologias de texto e discurso nas teorias da enunciação e do discurso e na Lingüística Textual, e se alicerçou também na abordagem Sócio-interacionista, conforme concepção de Bakhtin. A teoria da enunciação permitiu descrever os textos como um tipo textual produzido por um enunciador com propósitos específicos. Com os conceitos da Análise do Discurso e os postulados de Bakhtin, procuramos compreender o discurso que os textos revelam. Para tanto, nos ancoramos no conceito de discurso lúdico, assim como nos postulados de Bakhtin, tais como: o conceito de gênero discursivo, o princípio dialógico da linguagem e a noção de carnavalização. Esses conceitos foram importantes para a configuração do discurso como estratégia discursiva sustentada por um enunciador. Os resultados apontaram para textos com marcas textuais e mecanismos enunciativos próprios de um gênero específico, diferentes de outros textos quadrinizados. Assim, foi possível caracterizar as tiras, de modo geral, como narrativas (história e não-história), ficcionais lacunadas, dependentes da capacidade cognitiva do leitor para o estabelecimento de sua completude. Além da narratividade, as tiras apresentam, como regularidade para esta categoria de texto, um discurso humorístico, sustentado pela ironia como estratégia discursiva, nos níveis de linguagem verbal e visual. O gênero tira mostrou pela categoria do carnaval, a permissão para quebrar as barreiras hierárquicas. Além das escolhas lingüísticas, da linguagem carnavalizada e da representação alegórica dos personagens e das máscaras que assumem, a pesquisa revelou, também, um sujeito heterogêneo e uma argumentação indireta. Assim, as tiras exigem um leitor capaz de interagir discursivamente com o texto e devem ser lidas e compreendidas, como um discurso humorístico em que o homem, tema central das tiras, é sempre ironizado em várias situações da vida social.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFU/ESTUDOS LINGÜÍSTICOS
  • Área de Conhecimento: LINGÜÍSTICA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2005
  • Tamanho: 11.76 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: