Sistematização Prévia Da Cardiotocografia Intraparto E Sua Relação Com O Índice Se Apgar – Maria Da Conceição Furtado Lancia

Sistematização Prévia Da Cardiotocografia Intraparto E Sua Relação Com O Índice Se Apgar – Maria Da Conceição Furtado Lancia
Acessar

Resumo:

A Association of Women’s Healt; Obstetric and Neonatal Nurses recomenda que a enfermeira deve realizar a ausculta dos batimentos cardíacos fetais (BCF) através do sonard nas parturientes de baixo risco a cada 60 minutos durante a fase latente a cada 30 minutos no primeiro estágio da fase ativa e a cada 15 minutos do segundo estágio desta fase. A desvantagem deste método é que não pode ser avaliada a variabilidade da freqüência cardíaca fetal entre cada batimento; o que leva a ser utilizado a monitorização eletrônica fetal; como um exame auxiliar na avaliação do bem estar fetal. Nos anos 60 iniciou-se a monitorização eletrônica fetal; com a esperança de que o registro contínuo das variações da freqüência cardíaca fetal faria um diagnóstico de um feto comprometido com fator de risco. Este cuidado permitiria uma atitude precoce e apropriada reduzindo a morbi- mortalidade fetal devido à asfixia intra-útero. Nos últimos anos tem sido notada uma enorme evolução no desenvolvimento da tecnologia para melhorar a qualidade da assistência em saúde; mas é importante ressaltar que junto do desenvolvimento da tecnologia existem determinados cuidados que devem ser utilizados para que possamos ter um laudo de exame sem falha no desenvolvimento da técnica. Esta pesquisa objetivou verificar a relação existente entre a sistematização prévia da cardiotocografia intraparto com o índice de Apgar do recém- nascido. É um estudo descritivo-exploratório; de campo; transversal; com abordagem quantitativa. A amostra compôs-se de 40 gestantes em trabalho de parto com idade gestacional a partir de 37 semanas; com feto único; vivo e sem anormalidades congênitas. Cada item dos 10 que compuseram a Sistematização Prévia recebeu escores de 0 quando não e 2 quando realizada; perfazendo um total de 0 a 20 pontos; classificando-a em : 0 a 10 insuficiente; 11 a 16 regular; 17 a 20 bom. Das N=40 parturientes estudadas 37;5% tiveram escore insuficiente; destas 13;3% tiveram cardiotocografia de padrão não reativo (PNR) e os recém nascidos (RN) obtiveram Apgar sete no primeiro minuto; 62;5% tiveram escore regular ; destas 8;0% tiveram cardiotocografia de (PNR) e os RN tiveram Apgar sete no primeiro minuto. Nenhuma parturiente obteve escore bom. A pesquisa mostrou que quanto maior o escore da Sistematização Prévia da cardiotocografia maior probabilidade de Apgar > que 7

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UNIVAP/BIOENGENHARIA
  • Área de Conhecimento: ENGENHARIA BIOMÉDICA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2006
  • Tamanho: 891.83 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: