Sistematização Da Análise Da Confiabilidade No Processo De Projeto De Sistemas Automáticos – Gilson Simões Porciúncula

Sistematização Da Análise Da Confiabilidade No Processo De Projeto De Sistemas Automáticos – Gilson Simões Porciúncula
Acessar

Resumo:

Os sistemas automáticos caracterizam-se por incorporarem diferentes tecnologias e desempenharem múltiplas funções independentes. Esses sistemas são dotados de componentes mecânicos; elétricos; eletrônicos e de software. Tais características são estabelecidas durante o processo de projeto e documentadas por meio de modelos estruturais; funcionais e comportamentais. O processo de projeto de sistemas automáticos é revestido de dificuldades e requerem; normalmente; profissionais com conhecimento específico em cada uma das tecnologias presentes nos mesmos. Por isso a análise do atributo confiabilidade dos sistemas automáticos; considerando todas as suas particularidades; pode se tornar uma tarefa complexa. Além disso; no caso dos sistemas hidráulicos e pneumáticos; deve-se considerar o grande número de componentes e a necessidade de troca de informações entre diferentes áreas tecnológicas. Esta tese propõe uma sistemática para a geração dos modelos de confiabilidade e o cálculo da estimativa de confiabilidade de sistemas automáticos durante o processo de projeto; com o intuito de apropriar a estes sistemas maior competitividade em mercados que requerem precisão; garantia de funcionamento em ciclo de vida longo e facilidade de manutenção. Desta forma; o desenvolvimento deste trabalho se dá no espaço de projeto de sistemas automáticos; focado principalmente em sistemas hidráulicos e pneumáticos; com avaliação da confiabilidade na fase conceitual do processo de projeto. A sistemática proposta permite capturar informações dos modelos estruturais; funcionais e comportamentais; ainda nas fases iniciais do processo de projeto de sistemas automáticos. A implementação desta sistemática foi proposta por meio da definição de um Método de Análise da Confiabilidade de Sistemas Automáticos (MACSA) que considera a interação das diferentes áreas tecnológicas dos sistemas automáticos assim como os diferentes arranjos funcionais definidos no sistema durante sua vida útil. O MACSA foi estruturado de forma sistemática e inserido em uma metodologia de projeto integrado de produto. Para a avaliação do método proposto foram analisados dois sistemas; uma unidade de potência e condicionamento hidráulico e uma bancada didática de dimensionamento de circuitos pneumáticos; ambos tomados como estudo de caso. A abordagem proposta na tese está baseada na metodologia de processo de desenvolvimento integrado de produtos e em métodos de projetos adotados em sistemas automáticos. Para implementar a sistemática dentro das metodologias propostas foram utilizadas ferramentas de modelagem de sistemas automáticos e de análise de confiabilidade; tais como; Rede Canal/Agência; Grafcet; Rede de Petri; Árvore de Falha e Árvore de Sucesso. Os resultados obtidos na análise do estudo de caso demonstraram que o cálculo proposto pelo MACSA considera situações mais realísticas para a estimativa da confiabilidade de sistemas automáticos. Com isso demonstra-se que a aplicação do método irá efetivamente contribuir para o melhoramento da estimativa da confiabilidade durante o processo de projeto de sistemas automáticos. Isso auxiliará os agentes de projeto nas tomadas de decisões; sobre a melhor concepção para o seu projeto final; tornando os sistemas automáticos mais confiáveis; com menor tempo e custo de desenvolvimento.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFSC/ENGENHARIA MECÂNICA
  • Área de Conhecimento: ENGENHARIA MECÂNICA
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 7.94 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: