O Desafio Do Direito Na Pós-Modernidade: A (Re)Ligação Dos Saberes Como Fonte De (In)Formação De Um Novo Jurista – Eliane Ramos Oltramari

Acessar

Resumo:

Este estudo objetiva analisar e comparar as representações sociais acerca do cuidado de enfermagem prestado à pessoa que vive com HIV/AIDS em duas categorias da equipe de enfermagem que atuam em instituição hospitalar. Consiste em um estudo exploratório-descritivo, pautado na abordagem qualitativa, orientado pela Teoria das Representações Sociais, em sua abordagem processual. Os sujeitos do estudo foram 20 enfermeiros e 20 auxiliares de enfermagem que atuam em um hospital público universitário da cidade do Rio de Janeiro. A coleta de dados deu-se por meio de entrevista semi-estruturada e os mesmos foram submetidos à técnica de análise lexical realizada pelo software ALCESTE 4.7. Na análise do conjunto dos sujeitos emergiram seis categorias de análise, sendo encontradas no primeiro grupo as classes “As práticas de cuidado hospitalar e medicamentoso”, “A influência dos serviços de saúde no cuidado prestado à pessoa com HIV/AIDS” e “O cuidado como relacionamento interpessoal”, referindo-se às dimensões objetiva e subjetiva do cuidado de enfermagem. O segundo grupo engloba as classes “O cotidiano do cuidado à pessoa com HIV/AIDS” e “Os sujeitos sociais do cuidado”, voltadas ao cotidiano e aos sujeitos sociais do cuidado. Já no último grupo observa-se “O cuidado como auto-proteção profissional”, relativa ao cuidado dos profissionais com sua auto-proteção. Da análise cruzada entre as duas categorias de profissionais em confronto surgiram duas classes, uma correspondente aos enfermeiros, expressando o cuidado de enfermagem ideal a ser prestado ao paciente soropositivo ao HIV, voltado a sua qualidade de vida, caracterizando um discurso reificado sobre a prática profissional; e a outra aos auxiliares de enfermagem, apresentando conteúdos sobre o cotidiano do cuidado de enfermagem prestado ao paciente, num discurso com características práticas. Observou-se que o cuidado é representado como a execução de técnicas específicas e o estabelecimento de relacionamento com o paciente e com seus familiares. Os membros da equipe de enfermagem, apesar de afirmarem ser o cuidado prestado às pessoas que vivem com o HIV/AIDS igual ao prestado a qualquer outro cliente, enfatizam a necessidade de maior cautela devido ao risco de contágio para o profissional de saúde, caracterizando um discurso marcado pela contradição. Ainda, foi possível observar diferentes e sutis formas assumidas pelo preconceito no campo profissional, expresso na culpabilização do sujeito em função do seu grau de responsabilidade definido pelo modo através do qual ele se contaminou. Conclui-se que as práticas de cuidado são caracterizadas por elementos objetivos, e fortemente pela subjetividade grupal, podendo se modelar a ela, desde o preconceito e a culpabilização impostos aos sujeitos, até a percepção das mudanças do perfil dos pacientes determinando deferentes graus de identificação da equipe de enfermagem ao cliente.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: PUC/SP/DIREITO
  • Área de Conhecimento: DIREITO
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 681.16 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF:

Recomendamos para você

Abaixo você vai encontrar uma lista de livros que na nossa opinião podem ser interessantes para você.

São itens relacionados a esta oferta que você provavelmente vai gostar. Dá uma olhada! 👌

Termos relacionados

  • livro O Desafio Do Direito Na Pós-Modernidade: pdf
  • livro O Desafio Do Direito Na Pós-Modernidade: baixar
  • livro O Desafio Do Direito Na Pós-Modernidade: epub
  • livro O Desafio Do Direito Na Pós-Modernidade: comprar
  • livro O Desafio Do Direito Na Pós-Modernidade: online
  • livro O Desafio Do Direito Na Pós-Modernidade: mobi
  • livro O Desafio Do Direito Na Pós-Modernidade: download