O Crime-Espetáculo Na Tela: Entre A Realidade E A Ficção – Mariana Pimenta Cama

Acessar

Resumo:

A presente pesquisa pretende refletir de forma crítica sobre os modos de representação da criminalidade nas mídias audiovisuais, em especial na mídia televisiva. O objetivo da análise é apontar processos midiáticos que evidenciem e exemplifiquem o modo como o crime é transformado em espetáculo, reconfigurando os formatos narrativos de dramas policiais e do telejornalismo vigentes. A cultura das mídias audiovisuais, no que diz respeito à representação das imagens de violência e criminalidade, vem demonstrando duas vertentes predominantes: o telejornalismo que incorpora elementos de construção típicos das telenovelas e a programação ficcional que se pretende realista, retratando o cotidiano da polícia em ação nos grandes centros urbanos. Sob a ótica da espetacularização promovida pela mídia jornalística, serão analisados dois crimes ocorridos no ano de 2008: o caso da menina Isabella Nardoni e o da jovem Eloá Pimentel, fartamente reproduzidos e detalhados na internet. No que tange ao crime-espetáculo no universo da ficção, analisaremos a narrativa seriada televisiva CSI:Crime Scene Investigation, com destaque para os episódios “Grave danger” e “Monster in a box”. Do ponto de vista metodológico, a pesquisa baseia-se na análise dos audiovisuais concebidos para televisão e em suas versões para internet e DVD, a fim de investigar a relação entre o sujeito vidente e o objeto visível, entendendo o espectador como voyeur-mórbido. Do ponto de vista teórico, a pesquisa apoia-se no conceito de “choque do real” de Beatriz Jaguaribe, na hipótese de espetacularização da intimidade de Paula Sibilia, apresentada em “O show do eu: a intimidade como espetáculo” e na obra “A sociedade do espetáculo” de Guy Debord. As discussões sobre telejornalismo são ancoradas na obra de Eugênio Bucci e Maria Rita Kehl, “Videologias”. A reflexão sobre a relação do espectador com as imagens de violência baseia-se na obra de Susan Sontag, “Diante da dor dos outros”, e nas obras de Arlindo Machado, “A televisão levada a sério” e “O sujeito na tela”. Ao final, conclui-se que as insistentes imagens de choque e violência que assolam os mais diversos meios informacionais de comunicação operam por sistemas de contágio, que levam elementos da dramatização do real do telejornalismo para o universo ficcional e de espetacularização do crime para o universo do telejornal, na televisão e internet.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: PUC/SP/COMUNICAÇÃO E SEMIÓTICA
  • Área de Conhecimento: COMUNICAÇÃO
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 1.04 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF:

Recomendamos para você

Abaixo você vai encontrar uma lista de livros que na nossa opinião podem ser interessantes para você.

São itens relacionados a esta oferta que você provavelmente vai gostar. Dá uma olhada! 👌

Termos relacionados

  • livro O Crime-Espetáculo Na Tela: Entre A pdf
  • livro O Crime-Espetáculo Na Tela: Entre A baixar
  • livro O Crime-Espetáculo Na Tela: Entre A epub
  • livro O Crime-Espetáculo Na Tela: Entre A comprar
  • livro O Crime-Espetáculo Na Tela: Entre A online
  • livro O Crime-Espetáculo Na Tela: Entre A mobi
  • livro O Crime-Espetáculo Na Tela: Entre A download