O Corpo Psicanalítico No Hospital – Daniela Rodrigues Goulart Gomes

Acessar

Resumo:

Considerando que o processo de hospitalização implica uma desestruturação emocional do sujeito doente por fazê-lo deparar-se com sua vulnerabilidade e desamparo diante da morte e do adoecer; o objetivo deste trabalho é ver-fazer emergir o corpo psicanalítico na instituição hospitalar pela análise do sujeito psíquico. Realizamos uma leitura do sujeito-doente na atualidade; refletindo sobre os saberes contemporâneos e as posturas institucionais que se entrecruzam para a construção e a representação sócio-cultural do corpo adoecido e hospitalizado; partindo da premissa de que a necessidade de se controlar o corpo é reafirmada tanto pela cultura; quanto pelas instituições de cuidados com o corpo e assentida pelo homem pós-moderno; na busca de uma condição de perfeição que mortifica; que impõe um molde; que atrofia o sentimento de dúvida; de hesitação; de sofrimento e que; embora constatemos que essa tentativa de resistir ao encontro com a dúvida por meio de paralisação dos processos de subjetivação; o próprio corpo; como enunciação; procura retomar; procura relembrar a existência do corpo de pulsões; denunciando-lhe sua insaciabilidade fundante e revelando o sofrimento que é peculiar ao homem; para então nascer o “ser em condição de análise”; em crise identitária; emergindo o sujeito da falta; o sujeito do desejo. Eis aí o lugar do analista e do analisando: frente ao corpo psicanalítico. A psicanálise tem; neste trabalho; função de paráfrase; de instrumento metodológico que olha para além do enunciado sócio-cultural; posta-se como investigador da lógica de produção de sentidos – emergentes ou os já constituídos; numa instituição que trata das urgências do corpo: o hospital; público; no século XXI. O corpo pulsional é considerado; aqui; como aquele que produz e sob o qual se produzem campos de representações nos quais se inserem os sujeitos e presume-se que sejam estes campos; regidos por lógicas específicas – porque inconscientes – é que determinam suas relações: sejam orgânicas; institucionais e subjetivas; sendo que os sujeitos são dialeticamente também constituídos por elas; visto que o corpo é; ao mesmo tempo; fonte e finalidade das pulsões. Dois casos clínicos foram analisados tendo como operador essencial o método psicanalítico que revelou; a partir da relação transferencial; da postura “interroganteinterpretante” e da escuta analítica; a ascensão do sujeito do inconsciente – o sujeito do desejo; psicanalítico por excelência; revivificando intervenções que se ocupam legitimamente do ofício às quais se destinam: cuidados para com o corpo psicanalítico mediante função terapêutica.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFU/PSICOLOGIA
  • Área de Conhecimento: PSICOLOGIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 1,003.33 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF:

Recomendamos para você

Abaixo você vai encontrar uma lista de livros que na nossa opinião podem ser interessantes para você.

São itens relacionados a esta oferta que você provavelmente vai gostar. Dá uma olhada! 👌

Termos relacionados

  • livro O Corpo Psicanalítico No Hospital – pdf
  • livro O Corpo Psicanalítico No Hospital – baixar
  • livro O Corpo Psicanalítico No Hospital – epub
  • livro O Corpo Psicanalítico No Hospital – comprar
  • livro O Corpo Psicanalítico No Hospital – online
  • livro O Corpo Psicanalítico No Hospital – mobi
  • livro O Corpo Psicanalítico No Hospital – download