Níveis De Concentrado Na Dieta De Ovinos: Consumo, Digestibilidade E Características Ruminais – Robson Reverdito

Níveis De Concentrado Na Dieta De Ovinos: Consumo, Digestibilidade E Características Ruminais – Robson Reverdito
Acessar

Resumo:

Objetivou-se com este trabalho avaliar o consumo e a digestibilidade dos nutrientes, assim como, as características ruminais e o comportamento de ovinos em função de níveis crescentes de concentrado na dieta. Foram utilizados cinco ovinos Santa Inês, machos castrados, com peso médio de 37 kg, fistulados no rúmen, por meio de um delineamento em quadrado latino 5 x 5. Os tratamentos consistiram de níveis de concentrado (NC) na dieta (15, 30, 45, 60 e 75%), as quais eram compostas por silagem de milho e os concentrados, com teor de PB de 12,74%, compostos por milho, farelo de soja, uréia e mistura mineral para ovinos. Cada período experimental teve duração de 17 dias, sendo os dez dias iniciais destinados à adaptação dos animais às dietas e sete dias para coletas de dados. No dia 11º de cada período os animais foram monitorados quanto ao comportamento, em que foram acompanhadas as seguintes atividades a cada 15 minutos de observação: consumo, ruminação, ócio, bebendo água e consumo de mistura mineral. O consumo de matéria seca foi medido pela diferença entre a oferta e as sobras, sendo estas monitoradas ao longo do experimento, de modo a proporcionar 10% de sobras diárias. A digestibilidade dos nutrientes foi medida pela diferença entre o consumo e a excreção fecal, a qual foi estimada pelo uso da fibra em detergente neutro indigestível (FDNi) a partir de amostras fecais obtidas duas vezes ao dia, do 12º ao 16º dia. No 17º dia de cada período foram feitas coletas de líquido ruminal para determinação do pH e da concentração de nitrogênio amoniacal ruminal (NAR). Os dados foram submetidos à análise de variância e regressão. Observou-se também o efeito dos NC sobre alimentação, ruminação e ócio. Notou-se, redução na porcentagem de alimentação e, sendo mais evidente, na de ruminação, à medida que se elevou o concentrado na dieta, contrariamente ao comportamento de ócio, que aumentou com o incremento de NC na dieta, principalmente nos NC 60 e 75%. A porcentagem dos registros com outras atividades, como ingestão de água e consumo de sal apresentaram média 2,664 e 4,886%, respectivamente, em função do acréscimo de concentrado na dieta. Verificou-se efeito linear (P<0,05) dos NC sobre o pH ruminal, em que cada 1% de concentrado acrescido à dieta reduziu o pH ruminal em 0,00655 unidades. Observou-se efeito quadrático do tempo sobre o pH ruminal, tendo sido estimado o valor mínimo de 6,15 no tempo de 4,66 horas após a alimentação. O NAR foi afetado de forma quadrática pelos NC, tendo sido estimado valor máximo de 19,13 mg/dL de NAR no NC de 38,67%. Para o tempo sobre o NAR foi observado efeito quadrático (p<0,05), sendo estimado valor máximo de 21,03 mg/dL de líquido ruminal no tempo de 1,81 horas após a alimentação. O aumento dos NC não afetou (P>0,05) o consumo de matéria seca (kg/animal/dia), em que manteve o valor médio de 1,098 kg/animal/dia. Entretanto, para o consumo de FDN (CFDN) foi verificado redução linear (P<0,05), sendo que a cada 1% de concentrado adicionado à dieta reduziu o CFDN em 0,0074 kg/animal/dia. Contrariamente ao consumo, os coeficientes de digestibilidade de todos os nutrientes foram afetados pelos NC, com exceção para a digestibilidade da FDN, que não foi influenciada (P>0,05), tendo sido observado o valor médio de 1,195. Para a digestibilidade da matéria seca (DMS), houve aumento linear (P<0,05) de 0,5110% para cada 1% de concentrado adicionado à dieta. Para a DPB foi observado efeito quadrático dos NC (P<0,05), tendo sido estimado valor mínimo para esta variável de 56,15% ao nível de concentrado de 36,46%. Desta forma, conclui-se que dietas de ovinos em confinamento com até 75% de concentrado não causaram quedas no pH ruminal que propiciem a ocorrência de distúrbios digestivos. O consumo de MS não foi afetado pelos NC provavelmente por se tratarem de animais fistulados com elevado peso e reduzido potencial de ganho, o que provavelmente não ocorra com animais em crescimento e terminação. Entretanto, o aumento dos NC na dieta promoveu incremento da digestibilidade dos nutrientes dietéticos.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFMT/CIÊNCIA ANIMAL
  • Área de Conhecimento: MEDICINA VETERINÁRIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 357.73 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF:

Recomendamos para você

Abaixo você vai encontrar uma lista de livros que na nossa opinião podem ser interessantes para você.

São itens relacionados a esta oferta que você provavelmente vai gostar. Dá uma olhada! 👌

Termos relacionados

  • livro Níveis De Concentrado Na Dieta De pdf
  • livro Níveis De Concentrado Na Dieta De baixar
  • livro Níveis De Concentrado Na Dieta De epub
  • livro Níveis De Concentrado Na Dieta De comprar
  • livro Níveis De Concentrado Na Dieta De online
  • livro Níveis De Concentrado Na Dieta De mobi
  • livro Níveis De Concentrado Na Dieta De download