Vida E Violência Em Jogo: O Esporte Como Prática Pedagógica E Exercício Biopolítico – Murilo Mariano Vilaça

Vida E Violência Em Jogo: O Esporte Como Prática Pedagógica E Exercício Biopolítico – Murilo Mariano Vilaça
Acessar

Resumo:

A relação entre formação humana e participação política é extremamente complexa uma vez que envolve uma série de práticas exercidas sobre os sujeitos que visam o controle da conduta; do comportamento; dos sentimentos; ou seja; da ação humana e do sujeito como um todo. Há um caráter; por assim dizer; notadamente pedagógico nisso; pois tencionam ensinar os sujeitos a como viverem em determinada comunidade política. Atualmente; uma em particular tem sido constantemente propagada como sendo especialmente útil para governar uma camada específica da população: a juventude em situação de risco. O objetivo geral dessa dissertação-ensaio é investigar algumas das relações de poder-saber envolvidas na prática pedagógico-desportiva para disciplinar; normalizar e governar os jovens pobres. O objeto empírico são os discursos midiáticos sobre o papel social do esporte; os quais serão analisados a fim de identificar o que estão veiculando; ou seja; quais idéias; valores; sentidos de realidade e modelos de conduta defendem e afirmam que aquelas práticas podem ensinar. Os objetivos específicos são investigar como os elementos encontrados se relacionam às relações de poder-saber analisadas por Michel Foucault na década de 1970; como e por que o espectro de tecnologias de poder abrangido pela prática pedagógico-desportiva pode lhe tornar especialmente eficiente na formação daquele juventude; qual subjetividade política visa forjar; e sobre qual campo de ação visa intervir. A partir da análise da genealogia do poder desenvolvida por Foucault; identificou-se que aquelas práticas reúnem características tanto do poder disciplinar quanto da governamentalidade biopolítica; tais como definidas pelo pensador francês. Além disso; foram encontrados; através de uma breve análise do liberalismo político; elementos que identificam o esporte com a lógica liberal. Como uma prática análoga ao liberalismo e que congrega diversas tecnologias de poder; o uso pedagógico do esporte tem o objetivo estratégico de formar a noção de sujeito-cidadão; o que denota a concepção de participação política desejada; qual seja; a de obediência e promoção do ordenamento jurídico do Estado democrático; civil e de direito. Por fim; contra essa concepção estreita de subjetividade; foi excogitada uma proposta de ultrapassagem dela que vise o exercício da crítica e da liberdade de resistência.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFRJ/EDUCAÇÃO
  • Área de Conhecimento: EDUCAÇÃO
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 1.27 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: