Vida E Morte Na Beira Linha: Um Estudo Sobre Formas De Convivência E Regulação – Michele Duarte Silva

Vida E Morte Na Beira Linha: Um Estudo Sobre Formas De Convivência E Regulação – Michele Duarte Silva
Acessar

Resumo:

Nesta dissertação; o interesse recai sobre o estudo das formas de convivência e regulação que se constituíram na Beira Linha após sua urbanização. A Beira Linha é uma rua de grande extensão que perpassa diferentes bairros da cidade de Belo Horizonte; tais como: Conjunto Paulo VI; Ribeiro de Abreu e São Gabriel. Para este estudo; elegeu-se um trecho que se situa no bairro Ribeiro de Abreu e que se estende da Rua Paulo Campos Mendes à Rua Bertalha. Ressalta-se que a escolha desse tema; bem como do trecho da rua a ser estudado; encontram-se articulados à prática da pesquisadora; como técnica no Programa Controle de Homicídios – Fica Vivo!; programa no campo da segurança pública; que atende jovens na faixa etária de 14 a 24 anos e que compõe a política de defesa social do governo de Minas Gerais. Assim; nesta dissertação; foi possível problematizar formas de convivência e regulação criadas pelos próprios moradores da Beira Linha; mas; também; formas criadas a partir de ações vinculadas ao poder estatal. Para a realização deste estudo; foram realizadas entrevistas semidirigidas com jovens que residem na Beira Linha e que participam ou já participaram do Programa Fica Vivo!; o que permitiu acesso ao dizer dos jovens sobre formas de convivência e regulação estabelecidas na Beira Linha; bem como sobre as ações do Programa Fica Vivo! e o trabalho da Polícia Militar. O diário de campo foi de fundamental importância para a realização desta pesquisa; pois nele constam dados que se referem ao trabalho realizado; pela pesquisadora; como técnica no Programa Fica Vivo! e que datam de época anterior à pesquisa propriamente dita. Levantamentos documentais também foram realizados; bem como entrevistas não-dirigidas junto a moradores que residem na Beira Linha e em ruas vizinhas; há mais de 25 anos. Essas entrevistas serviram como fonte de informações sobre o processo de ocupação da Beira Linha. A teorização em torno dos dados articulou campos de saber como a psicanálise e a geografia humana. Com esta pesquisa; busca-se contribuir para a construção de práticas que promovam o enlaçamento do particular ao universal e que considerem o território como elemento essencial para essa construção.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: PUC/MG/PSICOLOGIA
  • Área de Conhecimento: PSICOLOGIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 376.64 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: