Vida De Artista: Analise Psicodinamica Do Prazer E Do Enfrentamento Do Sofrimento No Trabalho Em Grupo De Comediantes – Vinicius Sena De Lima

Vida De Artista: Analise Psicodinamica Do Prazer E Do Enfrentamento Do Sofrimento No Trabalho Em Grupo De Comediantes – Vinicius Sena De Lima
Acessar

Resumo:

Este é um estudo exploratório que tem por objetivo analisar o prazer e as estratégias de enfrentamento do sofrimento no trabalho, por artistas de uma companhia de comédia do Distrito Federal. Investigam-se as dimensões de prescrito e real da organização, os sentimentos gerados no contexto de trabalho e as estratégias utilizadas para lidar com as situações adversas. Buscou-se na literatura especializada material relativo ao tema abordado, com referencial científico na psicodinâmica do trabalho. Parte-se da premissa que o sujeito vive no hiato entre o que é prescrito e o que é de fato executado, em busca de autorrealização, esperando como retribuição de seu labor um reconhecimento capaz de fazê-lo atestar sua existência singular. Ressaltam-se a dimensão coletiva e as defesas em busca de conforto na lida com os elementos angustiantes do trabalho. O método utilizado, além de coletar dados, observa as necessidades de reapropriação do sentido do trabalho para os artistas. Realizaram-se duas entrevistas semiestruturadas, uma de coleta, outra de devolução-validação. Participaram os quatro atores e o produtor da companhia, com idades entre 24 e 31 anos. A partir da análise do núcleo de sentido, formaram-se quatro núcleos: 1 – “Todo dia tem que fazer como se fosse da primeira vez”; 2 – “A plateia não perdoa”; 3 – O coletivo em: “Nós temos um único objetivo, que é fazer a companhia dar certo” ; 4 – Mente-corpo em: “O show tem que continuar”. Notou-se que a pressão por produção impõe-lhes ritmo intenso em determinados períodos. A lógica de consumo modula a relação com o público, sendo preciso agradá-lo, o que provoca reação insólita ante as dificuldades, resultando no palco em um humor interno, apenas para eles mesmos. Essa estratégia defensiva garante o domínio do corpo e a satisfação de fazer arte para si, a despeito das condições externas, como a falta de reconhecimento por professores de teatro devido a posturas ideológicas, fonte de sofrimento que lança os atores em busca de aceitação pela plateia. Outro aspecto importante detectado é o dos momentos de dissociação vividos na relação ator-personagem, que envolve riscos psicopatológicos, relacionados à imposição por produção e à impossibilidade de metabolizar conteúdos dissonantes da identidade. Conclui-se que a pesquisa contribui para o desenvolvimento dos estudos sobre a relação identidade e trabalho, o uso do corpo no trabalho, bem como a constituição e os mecanismos de enfrentamento do sofrimento proporcionados pelo coletivo de trabalho.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UNB/PSICOLOGIA SOCIAL, DO TRABALHO E DAS ORGANIZAÇÕES (PSTO)
  • Área de Conhecimento: PSICOLOGIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 522.10 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: