Transformações Históricas Dos Sistemas Agrícolas Da Região Da Província Serrana Ao Longo Da Estrada Cáceres – Porto Estrela – Mt – Renata Prado Da Silva

Transformações Históricas Dos Sistemas Agrícolas Da Região Da Província Serrana Ao Longo Da Estrada Cáceres – Porto Estrela – Mt – Renata Prado Da Silva
Acessar

Resumo:

Transformações políticas, econômicas e ambientais são capazes de se refletir no convívio social e no modo de produção tanto de grandes quanto de pequenos agricultores. Neste trabalho, o enfoque é para os camponeses da região da Província Serrana, conhecida como Morraria, situada ao longo da estrada que liga os municípios de Cáceres e Porto Estrela-MT. Esses camponeses ocupam a região há várias gerações e sofreram interferência em suas unidades produtivas (UPs) de fatores externos que os levaram ao modo de vida e produção atual. O trabalho foi realizado através de entrevistas abertas e semi-estruturadas com camponeses e imigrantes; e teve como objetivos, compreender as mudanças históricas que levaram às atuais transformações nos sistemas agrícolas dos camponeses do local, localizar as áreas ocupadas por camponeses remanescentes das sesmarias e fazer uma breve descrição dos trabalhos realizados pelo ProSA (Programa de estudos de Sistemas Agrícolas) na Morraria. O fato mais marcante citado nas entrevistas e que proporcionou as mudanças mais significativas tanto no sistema agrícola, quanto no aspecto social, cultural e econômico, foi o fim do sistema sesmarial e a divisão da terra em lotes, que do ponto de vista dos camponeses são fatos que se sobrepõem. Através desse trabalho é possível ter-se um panorama geral da vida camponesa na região, o que proporciona uma base para novas e mais aprofundadas pesquisas. Esses camponeses preservam modos de produção com baixo impacto ambiental, vivendo uma relação de dependência e equilíbrio com recursos naturais que os rodeiam, porém não se pode prever até quando conseguirão se manter dessa forma, sendo que sofrem com o avanço das fazendas, o desgaste do solo e as pressões de órgãos federais. A produção de subsistência tem se tornado cada vez menor, devido ao espaço reduzido, ao ataque de pragas e à falta de mão-de-obra. Muitos camponeses já prestam serviço a fazendeiros como forma de aumentar a renda familiar a fim de comprar os produtos que deixaram de produzir.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFMT/AGRICULTURA TROPICAL
  • Área de Conhecimento: AGRONOMIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 14.02 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: