Transdisciplinaridade: Discurso Ou Realidade? – Marinete Aparecida Martins

Transdisciplinaridade: Discurso Ou Realidade? – Marinete Aparecida Martins
Acessar

Resumo:

A transdisciplinaridade traz consigo toda uma complexa rede de interpretações e imbricações. Isso mais se deve ao prefixo “trans” do que à palavra disciplinaridade, pois essa última faz parte do cotidiano e do contexto escolar enquanto o prefixo “trans”, oriundo do latim trans, expressa um movimento que vai além, através e entre. Como primeira interpretação e ladeada pelo senso comum, podemos entender que transdisciplinaridade é o deslocamento além, através e entre algumas disciplinas. Entretanto, como esse julgamento não nos basta, autores como Edgar Morin, Basarab Nicolescu, Jurjo Torres Santomé, Ivan Domingues, dentre outros, foram trazidos para a compreensão correta deste conceito. Esse trabalho, comprometido com a linha de pesquisa Educação Superior do Mestrado em Educação da Universidade de Sorocaba, tem como principal objetivo verificar se as comunidades transdisciplinares na educação superior do Brasil satisfazem as propostas de atuações que se encontram nos documentos constitutivos e oficiais da transdisciplinaridade. A metodologia adotada se compôs primeiramente de uma pesquisa bibliográfica sobre o tema, recorrendo a duas formas de investigação: a) documental física, a partir dos documentos relativos à transdisciplinaridade e b) documental virtual, por meio de consultas aos sites de busca na rede mundial de computadores, a internet, para identificar comunidades transdisciplinares nas instituições de ensino superior brasileiras. Posteriormente, esta pesquisa sobre o objeto transdisciplinaridade também será estruturada a partir de consultas realizadas em fontes secundárias e primárias com relação aos documentos e sites das comunidades. A pesquisa nos levou a quatro comunidades sociais acadêmicas, alocadas informalmente e/ou formalmente em instituições públicas de ensino superior: CETRANS (Centro de Educação Transdisciplinar), IEAT (Instituto de Estudos Avançados Transdisciplinares), LET (Laboratório de Estudos Transdisciplinares) e LEPTRANS (Laboratório de Estudos e Pesquisas Transdisciplinares). A investigação indicou que o IEAT, da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) é a comunidade acadêmica que mais contempla as propostas e ações transdisciplinares, pois é um órgão oficial da universidade, possuindo comitês, professores residentes, assessoria acadêmica, secretaria, estagiários e promove a transdisciplinaridade através da aproximação, articulação e transpassamento de campos disciplinares e das áreas dos conhecimentos com seus programas, grupos de pesquisa, encontros transdisciplinares, visitas (nacionais e internacionais), seminários e oficinas, além de manter seu site na rede mundial de computadores constantemente atualizado. Ademais, nossa reflexão desvela que há resistência das velhas mentes à nova postura, ao novo conceito transdisciplinar de atuação e para se pensar em uma mudança dessa grandeza é necessário primeiro reformar as mentes preponderantes que atuam na sociedade e aguardar que,uma vez renovadas, essas mentes reproduzam no ambiente escolar a mudança que a comunidade instituiu.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UNISO/EDUCAÇÃO
  • Área de Conhecimento: EDUCAÇÃO
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 2.23 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: