Transactional Graph Transformation Systems – Luciana Foss

Transactional Graph Transformation Systems – Luciana Foss
Acessar

Resumo:

Em contraste aos sistemas transformacionais; sistemas reativos são caracterisados por reagir continuamente a estímulos provinientes seu ambiente. Além da reatividade; se considerarmos que muitas aplicações requerem métodos de especificação que possibilitam descrever a distribuição espacial dos estados; sistemas de transformação de grafos parecem ser uma técnica de especificação bastante adequada. Algumas aplicações com essas características são sistemas móveis e vias biológicas. Além disso; diversas abordagens para especificação de sistemas reativos propõem usar linguagens assíncronas para especificar a comunicação entre componentes e definem mecanismos para descrever um conjunto (ou seqüência) de atividades que são realizadas atomicamente. Porém; pouca atenção tem sido dada à idéia de estender sistemas de transformação de grafos para permitir a especificação de atividades atômicas. Recentemente; inspirada nas idéias das redes de Petri “zero-safe” foi definida uma extensão de sistemas de transformação de grafos (GTS) – denominada GTS transacional (T-GTS) – equipando-os com uma noção de transação. Uma transação; nesta abordagem; descreve um conjunto de ações que são executadas de um modo atômico e é definida através de uma distinção entre os recursos visíveis e invisíveis de um ponto de vista externo; onde os últimos são considerados temporários e “esquecidos” em um nível abstrato. Nesta tese é dada uma fundamentação mais teórica para T-GTSs definindo uma noção de morfismos de implementação T-GTS (associando produções de um sistema com transações de outro) e; usando essa noção; é demonstrada a existência de uma adjunção entre as categorias de GTSs e T-GTSs com morfismos de implementação. Além disso; GTSs transacionais são estendidas com um mecanismo para descrever padrões de interação de sistemas reativos através de relações de dependência incluídas nas produções. A idéia é que um sitema interage com seu ambiente consumindo e criando elementos visíveis para à esse ambiente; uma relação de causalidade. Finalmente; propomos uma noção de refinamento para T-GTSs com relação de dependência caracterizada por uma visão “caixa-devidro”; onde alguns aspectos internos são preservados. Em um nível abstrato; o sistema é especificado por produções que descrevem (de uma maneira atômica) reações completas; onde a relação de dependência determina algumas restrições na estrutura interna dessas reações. Um refinamento de um sistema é definido por um morfismo total de implementação que associa cada produção (abstrata) a uma transação. Assim; o sistema refinado preserva todo o comportamento externo do sistema original e as restrições da estrutura interna determinadas pelas relações de dependência.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFRGS/COMPUTAÇÃO
  • Área de Conhecimento: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 1.13 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: