Tradução E Ironia: O Cientificismo Iluminista Em Gulliver’S Travels Vs. (As) Viagens De Gulliver – Evaldo Gondim Dos Santos

Tradução E Ironia: O Cientificismo Iluminista Em Gulliver’S Travels Vs. (As) Viagens De Gulliver – Evaldo Gondim Dos Santos
Acessar

Resumo:

O objetivo principal da presente pesquisa é analisar a tradução da ironia acerca do cientificismo iluminista nas traduções do romance Gulliver’s Travels; de Jonathan Swift; por Cláudia Lopes; publicado pela Scipione desde 1988; e Therezinha Monteiro Deutsch; publicado pela Nova Cultural em 1996 e pela L&PM Pocket em 2005; destinadas; respectivamente; aos públicos infanto-juvenil e adulto brasileiros. Apresentamos a ironia como um procedimento literário que se dá a partir da incongruência entre o dito e o não-dito; levando-se em conta a situação enunciativa; bem como as características próprias da vítima e a pretensão do ironista; de acordo com autores tais como Muecke (1995); Knox (2005) e Hutcheon (1994). Com relação à tradução; tomamos a concepção de tradução como produção de significados aceitáveis na língua e cultura de chegada de acordo com Lefevere (1992); Venuti (1995; 2002); Rodrigues (2000); Arrojo (1997); entre outros. Em seguida; analisamos a ironia acerca do cientificismo iluminista em Gulliver’s Travels como procedimento constituinte da sátira swiftiana e a tradução dessa ironia para os leitores brasileiros nas traduções de Lopes e Deutsch. A tradução de Lopes é bastante condensada com uma linguagem que é inteligível para o público infanto-juvenil brasileiro. Dessa maneira; há cortes de várias partes e acréscimos de outras que não estão no texto fonte e uso de palavras próprias do vocabulário dos alunos das últimas séries do ensino fundamental e início do ensino médio. Já na tradução de Deutsch; não há cortes ou acréscimos de partes da narrativa; pois ela traduz toda a narrativa na seqüência do texto de partida; mantendo os substantivos próprios e fazendo uso das palavras cognatas. Sendo assim; compreendemos que a tradução da ironia acerca do cientificismo iluminista em Gulliver’s Travels como a tradução de qualquer outro texto; envolve escolhas próprias do tradutor que; por sua vez; são influenciadas por coerções específicas do contexto de produção.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UECE/LINGÜÍSTICA APLICADA
  • Área de Conhecimento: LINGÜÍSTICA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 1.88 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: