Tradição, Nacionalismo, Angústia: Um Estudo Sobre A Obra Inocência, De Visconde De Taunay – Luciene Carmo Nonato Oliveira

Tradição, Nacionalismo, Angústia: Um Estudo Sobre A Obra Inocência, De Visconde De Taunay – Luciene Carmo Nonato Oliveira
Acessar

Resumo:

Neste trabalho, analisamos o romance sertanista Inocência, de Visconde de Taunay objetivando um estudo acerca do enfretamento da tradição e a modernidade, sob a ótica do sertanejo – dentro das suas concepções tradicionais, aspectos estes considerados arcaicos e agressivos – e do homem civilizado, de transição, apreendendo concepções ainda não assimiladas, não sabendo lidar com as mesmas, provocando angústia e sofrimento. Divergindo do posicionamento defendido pelos românticos, entretanto, o sertanejo não é o herói do romance, pois o narrador descreveu seu comportamento sob traços negativos que se contrapõem a toda a tendência, descrita desde de Alencar, de ser ele o legítimo herói nacional. Entre protagonistas e antagonistas, observou-se um possível embate velado entre eles, considerados representantes de duas posições sociais: a urbana versus a sertaneja. Nesse cenário, o narrador se posiciona, expondo a sua opinião sobre algumas atitudes tomadas pelo sertanejo de modo a se justificar perante o público leitor (urbano) esclarecendo que está em desacordo com a postura da personagem.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFU/LETRAS
  • Área de Conhecimento: LETRAS
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 765.17 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: