Trabalho Em Equipe Multiprofissional: Relações Interprofissionais E Humanização Da Assistência Hospitalar Em Doenças Infecciosas – Cintia Garcia Cardoso

Trabalho Em Equipe Multiprofissional: Relações Interprofissionais E Humanização Da Assistência Hospitalar Em Doenças Infecciosas – Cintia Garcia Cardoso
Acessar

Resumo:

A importância do trabalho em equipe multiprofissional de saúde é apontada por diversos autores e várias justificativas são apresentadas em relação à sua necessidade. Desde a crítica à divisão do trabalho e dos saberes, passando pela necessidade de recomposição das ações devido às múltiplas dimensões que as necessidades de saúde expressam – cultural, social, psicológica e biológica – no caminho à humanização, até a percepção de que a simples composição de equipes nos serviços não corresponde necessariamente a um trabalho em equipe. Esta pesquisa buscou apreender como os trabalhadores vivenciam as relações interprofissionais, as dificuldades que encontram no dia a dia para que o trabalho em equipe se efetive e as tentativas empreendidas, em meio às dificuldades, no sentido de transformar suas práticas e criar novas formas de interação e trabalho. Tivemos como objetivo analisar o trabalho em equipe multiprofissional de saúde no contexto das práticas cotidianas de atenção à saúde em doenças infecciosas no Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas (Ipec/Fiocruz), mais precisamente, no setor de internação. O referencial teórico-metodológico adotado baseou-se nas contribuições da perspectiva ergológica de Yves Schwartz e da humanização, segundo a Política Nacional de Humanização – PNH/MS, em diálogo com a literatura existente sobre trabalho em equipe multiprofissional de saúde. Com base nos objetivos da pesquisa e no referencial teórico-metodológico, optamos por realizar uma pesquisa qualitativa, utilizando as técnicas de observação e entrevistas semi-estruturadas. De um total de 41 profissionais que poderiam participar da pesquisa, 29 profissionais aceitaram participar, sendo que 23 foram os entrevistados. A análise do material empírico produzido foi realizada com base na técnica de análise de conteúdo de Bardin e Minayo, na sua vertente de análise temática e permitiu concluir que apesar das várias formas de fragmentação que permeiam as atividades em saúde, todos os profissionais entrevistados compartilham a opinião de que é essencial a busca pelo trabalho em equipe e percebem a complementaridade e interdependência dos diversos processos de trabalho. Foi possível perceber o quanto a reflexão trazida pela PNH pode contribuir na construção de novas maneiras de se trabalhar em equipe no Ipec. Existem iniciativas que demonstram a tentativa de trabalhar em equipe, porém, a racionalidade biomédica que atravessa as relações interprofissionais e o predomínio de uma postura de espera, pela atitude de outros demonstram a necessidade de se fomentar o protagonismo desses sujeitos, através de redes de atenção e criação de espaços de gestão colegiada no dia a dia, além de tornar visível a gestão que fazem do seu próprio trabalho.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: FIOCRUZ/SAÚDE PÚBLICA
  • Área de Conhecimento: SAÚDE COLETIVA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2010
  • Tamanho: 2.44 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: