Trabalho, Educação E Emancipação Humana: O Movimento Sem-Terra E Os Horizontes Para O Ensino Médio Do Campo – Jacqueline Aline Botelho Lima

Trabalho, Educação E Emancipação Humana: O Movimento Sem-Terra E Os Horizontes Para O Ensino Médio Do Campo – Jacqueline Aline Botelho Lima
Acessar

Resumo:

A presente dissertação de mestrado pretende analisar como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) organiza o debate de construção do Ensino Médio do Campo; numa análise de suas propostas de educação para este nível da formação. O Ensino Médio; e; em especial; o Ensino Médio do Campo; possui centralidade neste trabalho justamente por ser neste período que se enfatiza o dilema capitalista da relação dicotômica entre trabalho e educação; quando os jovens são levados a escolher se seguirão os estudos; se ingressarão no mercado de trabalho ou se buscarão a conciliação das duas “opções” com prejuízo da formação. O caráter desta escolha é determinado pela condição material experimentada por estes jovens; e; neste aspecto; fazemos uma análise da produção da “mercadoria” como base da exploração do homem pelo homem no capitalismo. É intenção do nosso trabalho analisar como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra realiza o resgate na luta concreta-ideológica da relação dialética teoria-prática; como o movimento enfrenta as demandas concretas por trabalho e por educação; neste sentido; analisamos as propostas de educação de Nível Médio do MST; identificando se estas operam o rompimento da relação dicotômica entre esses processos. Ao analisarmos como o MST se aproxima da leitura da educação como princípio educativo; pretendemos identificar as tendências do Movimento em construir um projeto popular alternativo à sociedade capitalista. Neste trabalho; também buscamos fazer uma análise da relação histórica entre o homem e o trabalho; destacando como se dá a produção material da vida dentro da sociedade capitalista e suas determinações sobre o indivíduo social. Fazemos uma aproximação com a história conjuntural latino-americana; numa análise geral da conflitividade latina na busca pela terra; pela educação como expressão das ausências do Estado na relação de dependência do capitalismo brasileiro em relação aos países centrais. Destacamos também como as organizações sociais e os movimentos de esquerda no Brasil se reorganizam nesta conjuntura; buscando identificar como o MST contribui para a ressignificação do campo educacional brasileiro.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UERJ/POLÍTICAS PÚBLICAS E FORMAÇÃO HUMANA
  • Área de Conhecimento: EDUCAÇÃO
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 1.70 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: