Trabalho E Educação Em Maurício Tragtenberg – Francis Kanashiro Meneghetti

Trabalho E Educação Em Maurício Tragtenberg  – Francis Kanashiro Meneghetti
Acessar

Resumo:

A burocracia educa os trabalhadores no sistema de capital; ao mesmo tempo em que cria resistências a essa mesma educação como conseqüência da organização política do trabalho no contexto do taylorismo/ fordismo. Assim; a tese defendida neste trabalho é que; levando em consideração a obra de Maurício Tragtenberg; a burocracia educa os trabalhadores; no taylorismo/ fordismo; por meio da disciplinação e do consenso. Para compreender o entendimento de trabalho; educação e burocracia; adotaram-se autores como Faria e Kuenzer na contextualização do sistema de produção taylorista/ fordista; além dos próprios Taylor; Henry Ford e Fayol. Enquanto se aplica a sustentação de Marx à crítica ao sistema capitalista de produção; aplicam-se Kuenzer e Gramsci na abordagem da relação entre trabalho e educação e Weber e Motta na crítica à burocracia. Posteriormente; aborda-se a trajetória intelectual de Tragtenberg; procedendo-se a uma análise da sua formação e de sua história profissional; para explicar a formação heterodoxa e as contradições inerentes à sua produção escrita. Descreve-se; ainda; a formação da organização política do trabalho; segundo a concepção de Tragtenberg; por meio da análise de seu entendimento de burocracia; do papel da ideologia nas organizações burocráticas e da relação entre classes sociais sob a influência da burocracia e da educação. Foram analisadas; ainda; as formas como o ensino e a educação se manifestam no contexto das organizações burocráticas de ensino (sobretudo a universidade). Chega-se; após o estudo; à conclusão de que; na obra de Maurício Tragtenberg; a burocracia educa por meio da qualificação/ desqualificação; das ocultações das ações e das intenções; do estabelecimento de racionalidades oportunas; da expropriação da autonomia dos indivíduos em favorecimento dos interesses coletivos. Em relação à ideologia; a burocracia educa por meio da instituição de imaginários coletivos e em relação à hierarquia; exercendo papel expressivo no controle social dentro da organização burocrática. A burocracia educa por meio da monopolização do conhecimento; realizada pelos intelectuais orgânicos do capital; por meio da remuneração e por meio do controle efetivo que exerce sobre o trabalhador. Essa educação ocorre também mediante a reconceituação da relação entre espaço e tempo. Enfim; a burocracia educa o trabalhador no taylorismo/ fordismo por meio da disciplinação e do consenso. Sendo a burocracia fator de dominação; de controle e de alienação; o trabalhador é educado por uma proposta pedagógica em que as racionalidades precisam ser mediadas por uma estrutura burocrática que mascare a separação provocada na organização da produção: os que pensam dos que executam.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFPR/EDUCAÇÃO
  • Área de Conhecimento: EDUCAÇÃO
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 637.39 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: