Toxidade Celular E Genética De Materiais Ortodônticos – Graziela Henriques Westphalen

Toxidade Celular E Genética De Materiais Ortodônticos – Graziela Henriques Westphalen
Acessar

Resumo:

A avaliação da biocompatibilidade dos materiais ortodônticos é de extrema importância, uma vez que elementos constituintes desses materiais estão relacionados a efeitos citotóxicos, genotóxicos e carcinogênicos Este estudo objetivou verificar a citotoxicidade e genotoxicidade de materiais ortodônticos. A citotoxicidade de materiais ortodônticos (bráquetes, fios, resinas compostas, soldas de prata e elásticos) foi testada por meio de duas exposições de sobrevivência ao Saccharomyces cerevisiae (S. Cerevisiae) de forma direta e indireta (produtos químicos liberados pelos materiais em saliva artificial) (Artigo 1). A avaliação da genotoxicidade foi realizada em grupos de pacientes, empregando-se os testes: Ensaio citoma bucal de micronúcleos para avaliação de aparelhos ortodônticos fixos e Hyrax (Artigo 2), Teste de micronúcleos para aparelhos expansores maxilares de Haas e Hyrax (Artigo 3). No artigo 1 foram realizadas comparações de ocorrência de sobrevivência de S. Cerevisiae em curvas semi-log entre os materiais ortodônticos e controle. Já nos artigos 2 e 3 foram empregados testes estatísticos não paramétricos diferentes (ES0,05) para comparações entre grupos de pacientes e controle. Foi observado que a solda de prata foi o único material que apresentou citotoxicidade. Todos os aparelhos testados não mostraram genotoxicidade nos grupos de pacientes estudados.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: PUC/RS/ODONTOLOGIA
  • Área de Conhecimento: ODONTOLOGIA
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 5.11 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: