Toracotomia Em Caprinos, Pré, Trans E Pós-Operatório: Avaliação Do Potencial Da Espécie Como Modelo Experimental Para Cirurgias Cardíacas – Ezequiel C Saraiva De Almeida

Toracotomia Em Caprinos, Pré, Trans E Pós-Operatório: Avaliação Do Potencial Da Espécie Como Modelo Experimental Para Cirurgias Cardíacas – Ezequiel C Saraiva De Almeida
Acessar

Resumo:

Foram objetivos deste trabalho; testar um protocolo anestésico simplificado quanto à promoção de estabilidade dos parâmetros fisiológicos; gasométricos e comportamentais visando sua utilização em cirurgias cardíacas e/ou pulmonares; realizar e avaliar duas técnicas cirúrgicas para acesso ao tórax em modelos experimentais caprinos e acompanhar as etapas de pós-operatório imediato e mediato. Neste experimento; foram utilizados 23 caprinos SRD; clinicamente sadios; 17 machos e 6 fêmeas; com idade média de 2 anos e peso médio de 20 kg; provenientes de propriedades circunvizinhas a Teresina-PI. Estes animais foram divididos em três grupos. No grupo I; seis animais foram submetidos ao protocolo anestésico com acepromazina 2% (0;25mg/kg) na pré-medicação; quetamina 5% (3mg/kg) e midazolam (0;2mg/kg) associadas em uma seringa; na indução e halotano na manutenção. No grupo II; seis animais passaram pela mesma seqüência relatada para o GI; adicionando a realização de toracotomia intercostal simples. Um terceiro grupo com 11 machos foi avaliado pela realização da técnica de toracotomia trans-esternal. No transoperatório; foram mensuradas as freqüências cardíaca (FC) e respiratória (FR); pressão arterial média invasiva (PAMI); temperatura (T) e tempo de perfusão capilar (TPC); gases sangüíneos; pH e bicarbonato. Avaliou-se também; de forma qualitativa; a sedação; indução e sensibilidade cirúrgica proporcionadas. Foram avaliados também os níveis séricos de glicose. No pós-operatório; além dos parâmetros fisiológicos; foi mensurada a qualidade da recuperação anestésica e a resposta dos pacientes a uma terapêutica sistêmica a base de flunixim meglumine (2 mg/kg/SC); benzilpenicilina benzatina (20.000 UI/kg/IM) e limpeza local com água oxigenada seguida de aplicação tópica de óxido de zinco e permetrina. O protocolo anestésico simplificado utilizando acepromazina; quetamina associada ao midazolam e halotano com ventilação controlada com 20 movimentos respiratórios por minuto e pressão inspiratória de 15 mmHg; pode ser recomendado para utilização cirúrgica em caprinos por não provocar alterações fisiológicas; gasométricas e endócrinas. As duas técnicas avaliadas são indicadas para utilização experimental em caprinos; entretanto a via intercostal demonstra um menor risco de complicações pósoperatórias. A recuperação anestésica foi satisfatória; com tempos de extubação e recuperação idênticos entre os grupos. O potencial analgésico preventivo do flunixim meglumine foi insuficiente no pós-imediato; mas; nos demais momentos; demonstrou ser eficaz na promoção de uma boa recuperação pós-cirúrgica. A benzilpenicilina benzatina também foi eficaz na prevenção de infecções pós-operatórias na espécie caprina.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: FUFPI/CIÊNCIA ANIMAL
  • Área de Conhecimento: MEDICINA VETERINÁRIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2005
  • Tamanho: 967.00 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: