Tomada De Consciência E Formação Do Educador Infantil Na Iniciação Matemática Da Criança Pequena – Ida Regina Moro Milléo De Mendonça

Tomada De Consciência E Formação Do Educador Infantil Na Iniciação Matemática Da Criança Pequena – Ida Regina Moro Milléo De Mendonça
Acessar

Resumo:

O objetivo do estudo é o de examinar a presença da tomada de consciência na formação continuada do educador infantil referente à iniciação matemática da criança pequena. Para isso; é verificado se: a) em situação de troca com a pesquisadora; duas professoras apresentam mudanças de interpretação do significado das realizações da criança em tarefa específica de notação de quantidades discretas e contínuas; b) ocorrendo essas mudanças; podem elas ser interpretadas como uma tomada de consciência das professoras do significado dessas realizações infantis na tarefa. A base teórica está em construtos da Escola de Genebra. A coleta dos dados foi realizada com quatro professoras voluntárias da rede pública de educação infantil de Curitiba. Por cinco sessões individuais; elas assistiram a vídeos de crianças realizando tarefa (previamente adaptada) de notação de quantidades discretas e contínuas e simultaneamente foram provocadas pela pesquisadora a interpretar o que as crianças ali haviam feito. Para o estudo; foram analisadas qualitativamente a totalidade das manifestações de somente duas professoras; selecionadas por sorteio aleatório. Os resultados mostram que as interpretações dessas professoras; restritas ao seu conhecimento pedagógico prévio; foram de caráter avaliativo; ligadas às próprias expectativas sobre a capacidade infantil em realizar a tarefa; e de caráter explicativo; em defesa de pontos de vista próprios sobre aquelas expectativas. Somente uma das professoras manifestou interpretações que se avizinharam à ideia da notação de quantidades como apoio de memória e à de existência de alguma diferença entre os tipos de quantidades trabalhados na tarefa. A discussão assinala a presença de tomada de consciência das professoras; porém apenas referente aos seus conhecimentos prévios sobre as realizações infantis focalizadas; o que encontra explicação no tempo e/ou na qualidade da intervenção; entendidos como insuficientes para alterar conhecimento implícito; cristalizado; relativo a aspectos da educação infantil; na ausência de outra concepção da aprendizagem infantil inicial da matemática. Recomendações para a formação do educador infantil são apontadas.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFPR/EDUCAÇÃO
  • Área de Conhecimento: EDUCAÇÃO
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 850.95 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: