Tipificação Capsular De Staphylococcus Sp. Isolados De Mastite Bovina E Bubalina No Brasil – Vagner Miranda Portes

Tipificação Capsular De Staphylococcus Sp. Isolados De Mastite Bovina E Bubalina No Brasil – Vagner Miranda Portes
Acessar

Resumo:

A mastite estafilocócica ocasiona prejuízos consideráveis aos produtores, à indústria leiteira e aos consumidores. O Staphylococcus aureus é a mais importante causa de mastite bovina em todo o mundo, e inexistem alternativas preventivas e terapêuticas efetivamente eficientes para seu controle. A predominância de polissacarídeos capsulares estafilocócicos tipos 5 e 8 em amostras humanas isoladas de diversas origens geográficas é bem documentada, porém, em relação a isso parece existir uma grande variação na distribuição de sorotipos capsulares entre as amostras isoladas de bovinos. Esta informação é importante num projeto racional de uma vacina para prevenção da mastite estafilocócica, pois antígenos polissacarídeos de superfície do S. aureus são imunógenos sorotipo-específicos e, anticorpos para estes antígenos, devem estar presentes para que ocorra a opsonofagocitose. Das 256 amostras de estafilococos bovinas e 56 amostras bubalinas incluídas neste estudo, isoladas de leite mastítico no Brasil, entre 1995 e 2006, foram identificados como S. aureus 164 isolados de bovinos e 27 de bubalinos, as demais amostras foram identificadas como Staphylococcus coagulasenegativos. Foram sorotipificadas as 164 amostras de S. aureus isoladas de bovino e 27 de bubalinos pela técnica de colony immunoblot. Cápsulas tipo 5 e 8 foram encontradas em aproximadamente 70% dos isolados de bovino e 85% dos isolados bubalinos. O tipo 8 foi significativamente mais freqüente (51,83%), o tipo 5 foi o menos freqüente, encontrado 17,07% dos isolados e o restante foram nãotipificáveis (31,1%). O sorotipo 5 foi predominante nas cepas de origem bubalina (62,96%), entre as quais a freqüência do sorotipo 8 foi de 22,22% e a menor ocorrência foi de não-tipificáveis (14,81%). Os resultados ressaltam a variabilidade na produção de cápsula por isolados de S. aureus bovinos de diferentes regiões geográficas. Portanto, observou-se uma prevalência antigênica de CP5 e CP8 e isso deve ser considerado quando do desenvolvimento de vacinas-capsulares contra mastite bovina e bubalina por S. aureus, a ser utilizada a nível nacional, pois tem influência direta sobre a eficiência das mesmas.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UDESC/CIÊNCIAS VETERINÁRIAS
  • Área de Conhecimento: MEDICINA VETERINÁRIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2007
  • Tamanho: 1.44 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: