Timoneiros: Retórica, Prudência E História Em Maquiavel E Guicciardini – Felipe Charbel Teixeira

Timoneiros: Retórica, Prudência E História Em Maquiavel E Guicciardini – Felipe Charbel Teixeira
Acessar

Resumo:

O conceito de prudência possui centralidade em Maquiavel e Guicciardini; sendo empregado para qualificar o bom juízo; a celeridade decisória e a aguçada capacidade de avaliar as transformações da realidade. Os prudentes; além de reunirem em si as qualidades citadas; devem ser capazes de articular os produtos do cálculo cuidadoso da realidade na forma de textos ou orações regrados segundo preceitos definidos em tratados clássicos de arte retórica. Abrem-se; assim; dois horizontes distintos; porém mutuamente dependentes; em torno da prudência. De um lado; a ênfase no cálculo e medida das coisas do mundo; com destaque para a questão dos efeitos; ou seja; os possíveis resultados das ações dos governantes e demais agentes envolvidos nos processos de tomada de decisões em Repúblicas; principados; reinos ou estados papais; de outro; a representação de uma performance letrada da prudência em textos compostos segundo preceitos ético-retóricos-poéticos convencionais. Trata-se; nesta tese; da discussão desta dupla dimensão acerca da prudência; com ênfase no exame das histórias compostas por Maquiavel e Guicciardini.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: PUC-RIO/HISTÓRIA SOCIAL DA CULTURA
  • Área de Conhecimento: HISTÓRIA
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 1.98 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: