Testosterona, Estradiol E Doença Arterial Coronariana Em Homens Adultos – Emmanuela Quental Callou De Sá

Testosterona, Estradiol E Doença Arterial Coronariana Em Homens Adultos – Emmanuela Quental Callou De Sá
Acessar

Resumo:

Introdução: As doenças cardiovasculares (DCVs) representam o principal grupo de causa de morte no Brasil, com destaque para doença arterial coronariana (DAC). O sexo masculino apresenta maior incidência e mortalidade por DAC que o feminino. Uma das explicações para o fato era o possível efeito deletério da Testosterona no sistema cardiovascular masculino e o efeito protetor do Estradiol no sistema cardiovascular feminino. Contudo, evidências recentes da literatura apontam para um efeito protetor ou neutro da Testosterona no aparelho cardiovascular masculino, enquanto níveis elevados de Estradiol nos homens estiveram correlacionados com maior morbidade e mortalidade por doenças cardiovasculares. Objetivos: Realizar uma revisão da literatura da relação existente entre Testosterona sérica e doença cardiovascular em homens adultos; Avaliar a relação existente entre Testosterona Total, Testosterona Biodisponível, Testosterona Livre, Índice de Andrógenos Livres (IAL), Globulina Ligadora de Esteróides Sexuais (SHBG), Estradiol, Índice de Estrógenos Livres (IEL), relação Estradiol / Testosterona e a relação IEL / IAL e doença arterial coronariana em homens adultos; Entender o papel da Globulina Ligadora de Esteróides Sexuais como novo componente as síndrome metabólica. Material e Métodos: A revisão da relação entre testosterona e doença cardiovascular foi realizada através da base de dados do PubMed com a utilização dos unitermos testosterona e doença cardiovascular; a avaliação da relação existente entre esteróides sexuais e DAC foi realizada através de um estudo de caso controle com homens adultos submetidos ao Cateterismo de Artérias Coronárias no Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia; o entendimento do papel da SHBG como novo componente as síndrome metabólica através da análise dos dados obtidos do estudo “Estradiol but not Testosterone is Related to Coronary Artery Disease”. Resultados: Os resultados foram dispostos em 03 artigos, a saber: ARTIGO 1 “Testosterona Sérica e Doença Cardiovascular em Homens”; ARTIGO 2 “Estradiol but not Testosterone is Related to Coronary Artery Disease in Men”; ARTIGO 3 (preparando para a submissão) “Sex hormone binding globulin a novel component of metabolic syndrome”. Conclusões: Os estudos selecionados da literatura que avaliaram a relação entre testosterona e doença cardiovascular apresentavam pequeno número de participantes e amostras selecionadas, tornando necessário que novos estudos avaliem o papel da testosterona na DCV nos homens. Os achados apresentados sinalizam para uma correlação positiva entre níveis séricos de Estradiol e IEL com DAC. Foram observados efeitos neutros da testosterona total, testosterona biodisponível, testosterona livre, índice de andrógenos livres SHBG, relação Estradiol / Testosterona e relação IEL / IAL na incidência dessa patologia. Baixos níveis de SHBG parecem se correlacionar positivamente com os componentes da síndrome metabólica, sendo necessários novos estudos que avaliem esse parâmetro como novo componente desta Síndrome.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UNIFESP/MEDICINA (ENDOCRINOLOGIA CLÍNICA)
  • Área de Conhecimento: MEDICINA
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2010
  • Tamanho: 2.49 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: