Testemunhas De Jeová Frente Ao Uso Dos Hemocomponentes E Hemoderivados – Letícia Erig Osório De Azambuja

Testemunhas De Jeová Frente Ao Uso Dos Hemocomponentes E Hemoderivados – Letícia Erig Osório De Azambuja
Acessar

Resumo:

RESUMO O presente estudo teve como objetivos estudar o grau de conhecimento e aceitação de hemocomponentes e hemoderivados, frescos e armazenados, pelas Testemunhas de Jeová, além de propor ferramentas bioéticas para o enfrentamento dos eventuais conflitos éticos e morais encontrados nas suas relações com médicos e dentistas. Foi realizado por meio da aplicação de questionários a 150 Testemunhas de Jeová que freqüentam Salões do Reino no Distrito Federal, Brasil. Os questionários buscaram respostas a aspectos sócio-culturais relacionados ao uso (ou não) de hemocomponentes e hemoderivados por parte dos pesquisados, bem como a atitude dos profissionais de saúde frente à opção religiosa dos pacientes. Como resultados dos pesquisados: 74% acreditam que usar sangue provoca mais malefícios do que benefícios à saúde – a fundamentação para a recusa é basicamente bíblica, 96% não aceitam usar hemocomponentes, mas 76% aceitam usar hemoderivados em situações específicas, demonstrando haver entendimentos particulares sobre o tema, 80% se sentem moralmente ofendidos com o uso de sangue armazenado e apenas 46% com sangue fresco, confirmando a interpretação religiosa de que produtos frescos são em geral mais aceitos, segundo 83% dos pesquisados, os dentistas não perguntam a religião dos pacientes, contra 72% dos médicos, demonstrando pouca preocupação dos profissionais com este aspecto. Sendo assim, as Testemunhas de Jeová são vistas por seus “estranhos morais” (no caso, médicos e dentistas) como um grupo religioso que simplesmente “não aceita sangue”. Todavia, diversos tipos de tratamentos sangüíneos são hoje aceitos. Isso não os impede, no entanto, por livre convicção, de recusar o recebimento de sangue. Tais interpretações particulares ampliam o rol de proibições e, conseqüentemente, de conflitos morais, já que médicos e dentistas, além de não considerar tais particularidades, não costumam perguntar a religião dos pacientes na anamnese.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UNB/BIOÉTICA
  • Área de Conhecimento: INTERDISCIPLINAR
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2010
  • Tamanho: 913.06 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: