Teste De Inteligência Não-Verbal (Inv) De Pierre Weil: Parâmetros Psicométricos – Wilma Maria Guimarães Lopes

Teste De Inteligência Não-Verbal (Inv) De Pierre Weil: Parâmetros Psicométricos – Wilma Maria Guimarães Lopes
Acessar

Resumo:

Os testes de inteligência, com maior ou menor embasamento nas teorias da inteligência disponíveis, permanecem como um dos campos de aplicação da investigação psicológica mais relevante socialmente. A atuação dos psicólogos em várias áreas se beneficia da existência destes testes, por isso a importância de aumentar a qualidade métrica dos instrumentos disponíveis. Nesta linha, o Teste de Inteligência Não-Verbal de Pierre Weil, elaborado na década de 1950, carecia de uma atualização de seus parâmetros psicométricos. O presente estudo objetivou investigar a validade e precisão do Teste INV (Forma C) numa amostra de 635 crianças com idades entre de 7 a 12 anos de escolas de ensino públicas e particulares da região metropolitana de Belo Horizonte. As crianças foram submetidas à aplicação do Teste INV (Forma C), Bateria de Provas de Raciocínio para Crianças (BPR-5i), Teste de Compreensão de Sentenças Escritas (TCSE) e Teste de Criação de Metáforas. A análise da qualidade dos itens mostrou que, embora o Teste INV (Forma C) se apresente ajustado em relação à sua abrangência, 46,67% deles se revelaram muito fáceis para a amostra estudada. Encontrou-se um único fator explicando 92,6% da variância total. O coeficiente de consistência interna pelo alfa de Cronbach para a amostra total foi de 0,89 e variaram por faixa etária de 0,79 a 0,89, sendo o menor para a faixa etária inferior e a maior para a faixa etária superior. A validade tomando como varáveis externas as provas da BPR-5i foi: RA (r = 0,71), RN (r = 0,59), RV (r = 0,62), RP (r = 0,68), com o teste TCSE (r = 0,47) e Teste de Criação de Metáforas (r = 0,48). Quanto aos resultados das análises secundárias, em relação ao NSE das escolas (publicas e particulares) apresentou diferenças significativas, o que não ocorreu em relação ao sexo. A análise multivariada dos resultados indicou o efeito da idade, nível de escolaridade e tipo de escola no desempenho do Teste INV (Forma C). Assim, com base nos resultados da amostra estudada, o Teste INV (Forma C) mostrou-se adequado do ponto de vista psicométrico. Mesmo assim, e na lógica de futuros trabalhos, é importante ressaltar que alguns itens se revelaram muito fáceis para as idades investigadas, havendo necessidade de melhor equilibrar os níveis de dificuldade do instrumento.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: USF/PSICOLOGIA
  • Área de Conhecimento: PSICOLOGIA
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 4.08 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: