Teste De Condutividade Elétrica Para Sementes De Milho E De Soja Armazenadas Sob Baixa Temperatura – Mariana Silva Rosa

Teste De Condutividade Elétrica Para Sementes De Milho E De Soja Armazenadas Sob Baixa Temperatura – Mariana Silva Rosa
Acessar

Resumo:

O teste de condutividade elétrica é recomendado para avaliar o vigor de sementes de ervilha e é sugerido para soja. Entretanto; alguns cuidados devem ser adotados para esse teste; quando conduzido para sementes armazenadas sob condições de baixa temperatura. Assim; o presente trabalho teve como objetivo verificar se a utilização de períodos de repouso de sementes em temperaturas mais altas antes da embebição no teste de condutividade elétrica elevaria a viabilidade do teste para sementes de milho e soja; armazenadas a 10 °C. Foram utilizados cinco lotes de sementes para cada espécie; com germinação semelhante. Após as avaliações iniciais; os lotes de soja foram armazenados por 15 meses e os de milho por 16 meses sob baixa temperatura. Desse modo; foram realizadas análises laboratoriais preliminares (teor de água; germinação e vigor: envelhecimento acelerado; teste de frio e condutividade elétrica); repetidas periodicamente após o armazenamento em câmara a 10 °C e 60% de umidade relativa aos 3; 6; 9; 12 e 15 meses para soja e aos 4; 8; 12 e 16 meses para milho. A partir da segunda época de avaliação para ambas as espécies foi inserida nova variável ao teste de condutividade elétrica; denominada período de repouso das sementes; utilizada entre a remoção das sementes da câmara fria e o início da embebição. Os períodos propostos para este estudo foram 0; 6; 12 e 24 horas de repouso; que foram testados em duas temperaturas; 20 e 25 a 30 °C; visando verificar; assim; o efeito desses períodos e temperaturas sobre as leituras de condutividade ao longo do tempo de armazenamento sob baixa temperatura. Sementes de soja e milho apresentaram valores crescentes de condutividade elétrica ao longo do período de armazenamento em todos os tempos de repouso utilizados. Temperaturas de repouso de 20 e 25 a 30 °C ocasionaram mudanças não-significativas nos resultados de condutividade elétrica. Os períodos de repouso de 12 e 24 horas foram os mais indicados para soja e milho.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UNESP/JAB/AGRONOMIA (PRODUÇÃO E TECNOLOGIA DE SEMENTES)
  • Área de Conhecimento: AGRONOMIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 225.20 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: