Teste De Coloração De Exsudatos Para Avaliação Da Viabilidade De Sementes De Café (Coffea Arabica L.) – Paulo César Hilst

Teste De Coloração De Exsudatos Para Avaliação Da Viabilidade De Sementes De Café (Coffea Arabica L.) – Paulo César Hilst
Acessar

Resumo:

Sementes de café são reconhecidamente problemáticas em termos de qualidade fisiológica, apresentando germinação lenta e desuniforme e perdendo rapidamente a viabilidade durante o armazenamento. Como para a condução do teste de germinação são necessários pelo menos 30 dias, os resultados obtidos poderão não mais refletir a real condição fisiológica das sementes. Diante disso, tem aumentado a necessidade de testes que permitam a avaliação rápida e segura da qualidade destas sementes. Objetivou-se desenvolver um teste rápido e prático para a avaliação da qualidade fisiológica de sementes de café, baseado na interpretação das diferentes intensidades de coloração dos exsudatos das sementes, e, verificar a interferência do teor de água das sementes e do período de embebição das sementes nos resultados do teste de coloração de exsudatos. Para tanto, foi conduzido um ensaio utilizando-se sementes de seis lotes de café que foram avaliadas quanto à qualidade fisiológica pelos testes de germinação, envelhecimento acelerado e condutividade elétrica. Para a condução do teste de coloração de exsudato, após a preparação das sementes, estas foram distribuídas em quatro repetições de 10 sementes, para cada tratamento, sobre duas folhas de papel germitest umedecido com água destilada, na proporção de duas vezes e meia o peso do papel seco, sendo mantidas em germinador a 25ºC por 24, 48, 72, 96 e 120 horas. Foram estabelecidas três classes de intensidade de coloração do exsudato: ausência de coloração, intensidade de coloração leve e intensidade de coloração forte, atribuindo-se os valores 0, 1 e 3, para cada classe, respectivamente. Foi realizado um segundo ensaio utilizando-se sementes dos cinco cultivares de sementes de café, com graus de umidade de 30%, 20% e 12% que foram submetidas aos testes de germinação, primeira contagem, envelhecimento acelerado, condutividade elétrica, emergência de plântulas e coloração de exsudatos, realizando-se modificações na metodologia. Para a avaliação visual da intensidade de coloração foi incluída a intensidade de coloração média dos exsudatos, atribuindo-se novos valores para cada intensidade de coloração, sendo 0, 3, 5 e 10, para exsudatos isentos de coloração, intensidade de coloração leve, intensidade de coloração média e intensidade de coloração forte, respectivamente, calculando-se o Índice de Viabilidade por meio da equação IV=100-(0xS)-(3xL)-(5xM)-(10xF). O teste de coloração do exsudato expresso pelo índice de viabilidade, pode ser utilizado para estimar a viabilidade de sementes de café, fornecendo resultados correlacionados ao teste de germinação. O teste de coloração do exsudato proposto pode ser recomendado para avaliação rápida da viabilidade das sementes de café. Os resultados mais promissores foram obtidos com sementes com 12% de umidade após períodos de embebição de 72, 96 e 120 horas. Também pode ser recomendada a utilização de sementes com 30% de umidade após períodos de embebição de 72 e 120 horas.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFV/FITOTECNIA (PRODUÇÃO VEGETAL)
  • Área de Conhecimento: FITOTECNIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 2.29 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: