Testabilidade Empírica Do Modelo De Ohlson: Uma Investigação Sobre A Influência Das Previsões Dos Analistas No Mercado Brasileiro – Regis Monteiro Ferreira

Testabilidade Empírica Do Modelo De Ohlson: Uma Investigação Sobre A Influência Das Previsões Dos Analistas No Mercado Brasileiro – Regis Monteiro Ferreira
Acessar

Resumo:

Este estudo propõe-se a testar a influência da dispersão na previsão dos analistas sobre o poder explicativo incremental das variáveis “previsões dos analistas”, “lucro” e “valor do Patrimônio Líquido”, com base na metodologia do Modelo de Ohlson (MO – 1995; 2001), para avaliação de empresas no mercado brasileiro, a partir de uma metodologia descritiva, documental e de abordagem quantitativa, pela aplicação estatística para coleta e tratamento dos dados. O próprio Ohlson (2001) propõe que o consenso nas previsões dos analistas seria um proxy para a variável “outras informações” do seu modelo (1995). Os resultados deste estudo indicam que, para a avaliação de empresas no mercado brasileiro, a proxy de consenso na previsão dos analistas seria efetiva para utilização no Modelo de Ohlson. Os resultados também indicaram que a dispersão nas previsões dos analistas seria consistente para inferir sobre as propriedades do ambiente de informação das empresas no mercado brasileiro. No entanto, em ambiente de informação de qualidade inferior, os resultados do estudo não confirmaram a base teórica para incremento do poder explicativo do Modelo de Ohlson e apontaram que os analistas ainda enfocam mais as informações extraídas da contabilidade como base de formulação de suas previsões, do que as “outras informações”. A despeito do exposto, não se minimiza a alta correlação entre as variáveis explicativas do modelo.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFMG/CIÊNCIAS CONTÁBEIS
  • Área de Conhecimento: ADMINISTRAÇÃO
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2013
  • Tamanho: 580.27 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: