Sorotipagem E Gene Iss De Escherichia Coli E Detecção De Mycoplasma Gallisepticum Em Codornas (Coturnix Coturnix Coturnix) Sob Inspeção Sanitária – Dayse Lima Da Costa Abreu

Sorotipagem E Gene Iss De Escherichia Coli E Detecção De Mycoplasma Gallisepticum Em Codornas (Coturnix Coturnix Coturnix) Sob Inspeção Sanitária – Dayse Lima Da Costa Abreu
Acessar

Resumo:

Mycoplasma gallisepticum e Escherichia coli são agentes bacterianos freqüentes em codornas e têm um papel importante como agentes etiológicos nas doenças respiratórias das aves; reduzindo índices produtivos e aumentando a condenação de carcaças. Individualmente; Escherichia coli pode ser relacionada ao aumento da virulência e resistência a antimicrobianos de várias bactérias por meio de genes plasmidiais que podem ser trocados entre subprodutos de codornas e os consumidores. Este estudo foi conduzido para determinar a presença de Mycoplasma gallisepticum e Escherichia coli em traquéias e sacos aéreos de codornas aparentemente sadias e em codornas condenadas na linha de processamento; para definir se esses agentes contribuem para a redução de peso e a presença de alterações anatomopatológicas no trato respiratório de codornas e para demonstrar a resistência de Escherichia coli a antimicrobianos; a presença de isolados enteropatogênicos para humanos e o potencial patogênico da Escherichia coli para codornas através da presença do gene iss. Em uma empresa de processamento industrial; 120 codornas aparentemente saudáveis foram selecionadas antes de entrarem na linha de processamento e outras 60 foram selecionadas após condenadas pela Inspeção Sanitária; tendo sido todas posteriormente examinadas quanto à presença de Mycoplasma gallisepticum e Escherichia coli através da “Polymerase Chain Reaction (PCR) e do isolamento bacteriano; respectivamente. A Soroaglutinação Rápida (SAR) e o Teste de Inibição da Hemaglutinação (HI) foram usados para a detecção de anticorpos no soro das codornas. Somente as codornas positivas no HI foram submetidas à PCR e somente as traquéias foram examinadas. Os isolados de Escherichia coli foram submetidos ao teste de aglutinação com antisoro específico contra o antígeno O. Um teste de sensibilidade foi procedido com os isolados de Escherichia coli para os seguintes antimicrobianos: Amoxicilina (AMO); Ampicilina (AMP); Ceftazidima (CAZ); Cefoxitina (CFO); Ciprofloxacina (CIP); Enrofloxacina (ENO); Gentamicina (GEN); Ácido Nalidixico (NAL.); Polimixina B (POL); Cotrimoxazol (Sulfazotrin) (SUT) e Tetraciclina (TET). O gene iss foi detectado utilizando-se a PCR. As alterações macroscópicas no trato respiratório das codornas foram observadas em apenas uma das codornas selecionadas antes de entrarem na linha de processamento; e foram caracterizadas como aerossaculites; assim como ao exame microscópico. Outras alterações microscópicas foram detectadas em dez codornas condenadas. Não houve detecção de Mycoplasma gallisepticum nas traquéias de codornas a partir do uso da PCR. Isolados de Escherichia coli (26;66% – 16/60) foram detectados nas traquéias das codornas condenadas; apresentando esse agente correlação com a caquexia nas aves (p<0;05). Nenhuma codorna foi positiva para a presença de anticorpos pela SAR. No teste de HI foram detectadas 28;3% (34/120) de codornas positivas para a presença de anticorpos contra Mycoplasma gallisepticum; e essa situação teve correlação com a variação de peso das aves. Dos isolados de Escherichia coli 45% (9/20) pertenciam ao patotipo EPEC e 25% (5/20) não puderam ser sorogrupados. Todos os isolados de Escherichia coli mostraram resistência a; no mínimo; um antimicrobiano. A maioria das cepas foi resistente à TET (16/20); seguida pela CAZ (13/20) e NAL (12/20). Somente um isolado foi resistente à AMO. A detecção do gene iss ocorreu em 55% (11/20) dos isolados de Escherichia coli.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFF/MEDIC.VETERIN.(HIG.VETER.PROC.TECN.PROD.ORIG.ANIMAL)
  • Área de Conhecimento: MEDICINA VETERINÁRIA
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 1.81 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: