Sorção E Mobilidade Do Ametryn Em Latossolos Com Diferentes Características Físicas E Químicas – Luciano Lopes Silva

Sorção E Mobilidade Do Ametryn Em Latossolos Com Diferentes Características Físicas E Químicas – Luciano Lopes Silva
Acessar

Resumo:

Objetivou-se com este trabalho avaliar a sorção e a mobilidade do ametryn em quatro tipos de solos [Latossolo Vermelho-Amarelo (LVA), Latossolo Vermelho- Amarelo Húmico (LVAh), Latossolo Vermelho (LV) e Latassolo Amarelo (LA)], com valores de pH natural e corrigido. Para isso, amostras destes solos foram coletadas à profundidade de 0-20 cm, caracterizadas física e quimicamente e, geradas curvas de neutralização de acidez para cada um dos solos. Logo após foi realizada a correção de acidez dos solos (LVA, LVAh e LV), a valores de pH próximos a 6,0. O LA foi avaliado apenas no valor de pH 6,3. Antes da implantação do estudo de mobilidade do ametryn foram realizados ensaios preliminares, um para cada solo, visando determinar a dose do herbicida que inibe em 50% o acúmulo de matéria seca pela parte área das plantas de pepino (Cucumis sativus), utilizadas como espécie indicadora. A partir dos dados obtidos foi calculada a razão de sorção do ametryn nos solos em relação ao substrato inerte. Constatou-se a seguinte sequência de razão de sorção nos solos: LVAh sc > LVA sc > LVA cc > LVAh cc > LV sc > LA sc > LV cc (cc = com correção da acidez; sc = sem correção da acidez). Para a avaliação da mobilidade do ametryn utilizou-se colunas de PVC de 10 cm de diâmetro por 50 cm de comprimento, devidamente preparadas e enchidas com os respectivos solos. No topo dessas colunas foi aplicado o ametryn, na dose de 4,0 kg ha-1 . Doze horas após a aplicação do herbicida fez-se a simulação de uma chuva de 60 mm. Após 72 horas as colunas foram abertas longitudinalmente, colocadas na posição horizontal, sendo semeadas ao longo delas a espécie indicadora para se avaliar a mobilidade do ametryn nos solos. O experimento foi realizado em delineamento inteiramente casualizado em esquema de parcelas subdivididas, com quatro repetições. O experimento foi composto por 70 tratamentos sendo sete tipos de solos e 10 segmentos (desenvolvimento das plantas indicadoras nos substratos das colunas nas profundidades de 0-5, 5-10, 10-15, 15-20, 20-25, 25-30, 30-35, 35-40, 40-45 e 45-50 cm). Em complementação, foi utilizada uma testemunha sem herbicida para cada solo. Concluiu-se que menores mobilidades do ametryn ocorreram em solos com maiores teores de argila e de CTC, e que a calagem favoreceu a mobilidade do ametryn nos solos estudados.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFV/AGRONOMIA
  • Área de Conhecimento: AGRONOMIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2009
  • Tamanho: 1.29 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: