Sorção De Selênio Em Solos Do Bioma Cerrado – Lívia Botelho De Abreu

Sorção De Selênio Em Solos Do Bioma Cerrado – Lívia Botelho De Abreu
Acessar

Resumo:

O estudo da distribuição de Se em solos é de extremo interesse devido à estreita faixa entre níveis de deficiência e toxidade. A espécie química de Se com maior potencial toxicológico é o selenato, devido à sua alta mobilidade em solos, sendo então de grande importância a compreensão de seu comportamento em solos tropicais. Objetivou-se, neste trabalho, avaliar a capacidade de adsorção/dessorção do selenato e também, determinar o coeficiente de distribuição (Kd) e a velocidade de adsorção desse elemento em quatro solos representativos do Cerrado brasileiro. Para isso, foi realizado um experimento de adsorção em batelada utilizando-se 2 g de amostra de solo em 20 mL de solução, contendo dez diferentes concentrações iniciais de Se na forma de Na2SeO4, tendo como eletrólito de fundo NaNO3 0,03 mol/L. As amostras foram agitadas por 24 horas e a concentração de Se no sobrenadante foi determinada com o uso de espectrofotômetro de absorção atômica, em forno de grafite. Para verificar a dependência da adsorção em relação ao tempo, realizou-se um experimento nas mesmas condições do experimento de adsorção, porém foi utilizada somente a concentração de 1 mg Se/L e o tempo de agitação variou de 15 min a 72 h. As isotermas de adsorção de Langmuir e Freundlich ajustaram-se bem aos dados experimentais. Para o estudo cinético, o melhor modelo foi o de pseudo-segunda ordem, sendo que o tempo necessário para a adsorção do Se entrar em equilíbrio foi de aproximadamente 4 horas. Os solos com maior capacidade de adsorção de Se foram aqueles com maiores conteúdos de argila e óxido de Al, sendo que a presença de outros óxidos como Fe, Mn e Ti, não foram fatores determinantes na adsorção desse ânion. De forma geral, os valores obtidos para Kd foram baixos e assim conclui-se que o Se tende a ficar mais em solução do que retido nas partículas do solo. Portanto, os solos mais intemperizados, com maior conteúdo de argila e predomínio de óxidos de Al, foram os que tiveram maior afinidade pelo selenato e nos solos com textura média ou arenosa, esse elemento tende a ser menos retido e assim pode ser facilmente lixiviado ou mesmo ser absorvido pelas plantas, podendo causar malefícios ao ecossistema.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFLA/CIÊNCIA DO SOLO
  • Área de Conhecimento: AGRONOMIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2010
  • Tamanho: 820.82 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: