Solidificação/Estabilização De Lodo Gerado No Tratamento De Efluentes De Lavandeira Industrial Têxtil Em Blocos Cerâmicos Acústicos E Seu Desempenho Em Câmara Reverberante – Thiago Morais De Castro

Solidificação/Estabilização De Lodo Gerado No Tratamento De Efluentes De Lavandeira Industrial Têxtil Em Blocos Cerâmicos Acústicos E Seu Desempenho Em Câmara Reverberante – Thiago Morais De Castro
Acessar

Resumo:

As lavanderias industriais têxteis, durante o tratamento de seus efluentes, geram quantidades consideráveis de lodo. Com relação ao destino final adequado do lodo, vêm sendo desenvolvidos estudos no sentido de sua valorização. Outros graves problemas ambientais comuns estão relacionados com a má qualidade acústica em ambientes fechados e com o ruído gerado pelo tráfego de veículos principalmente no meio urbano. O uso de materiais absorvedores de energia sonora e de barreiras acústicas tem se difundido como uma alternativa para o controle de ruído. Vários pesquisadores acreditam que uma das formas de melhorar o desempenho de barreiras acústicas é utilizar ressoadores de Helmholtz na sua execução. Para o caso dos lodos obtidos em lavanderias industriais o tratamento que envolve a solidificação/estabilização, apresenta-se como alternativa viável, por ser capaz de reter elementos contaminantes em uma matriz sólida. O objetivo desta dissertação é avaliar a viabilidade da incorporação do lodo de lavanderias industriais têxteis, por meio do processo de Solidificação/Estabilização (S/E) em blocos cerâmicos acústicos (ressoadores de Helmholtz), avaliando os seus desempenhos em câmara reverberante. Foram produzidas amostras de blocos cerâmicos, em escala reduzida com um quinto do tamanho real, utilizando formulações com 5%, 10%, 15%, 20%, 25%, 30% e 35% de lodo, na massa de argila cerâmica, para definir a máxima incorporação adequada. Além destes, foram produzidos blocos controle, fabricados somente com a argila cerâmica. As análises físicas, mecânicas e químicas de lixiviação e solubilização dos extratos obtidos, dos blocos produzidos até a incorporação máxima de 25% de lodo apresentaram-se dentro dos limites estabelecidos nas normas vigentes, no entanto, observou-se que a incorporação máxima de 20% levou à obtenção de um produto com maior garantia de qualidade técnica. Os blocos cerâmicos acústicos desenvolvidos somente com argila e com a incorporação de 20% de lodo misto de lavanderia industrial foram analisados em câmara reverberante em escala reduzida, onde foram obtidos seus coeficientes de absorção sonora. Verificou-se que os valores obtidos atenderam o projeto, pois os blocos são estruturas capazes de absorver o som em frequências específicas, e foram dimensionados com o objetivo de reduzir os Níveis de Pressão Sonora (NPS) nas baixas frequências, em especial entre 125 e 250 Hertz.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UEM/ENGENHARIA URBANA
  • Área de Conhecimento: ENGENHARIA CIVIL
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2010
  • Tamanho: 2.30 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: