Sobrevivência Em Fluído Gástrico Simulado E Capacidade De Invasão Intestinal De Salmonella Enteridis E Salmonella Typhimurium Induzidas E Não Induzidas À Adaptação Ácida – Karla Joseane Perez

Sobrevivência Em Fluído Gástrico Simulado E Capacidade De Invasão Intestinal De Salmonella Enteridis E Salmonella Typhimurium Induzidas E Não Induzidas À Adaptação Ácida – Karla Joseane Perez
Acessar

Resumo:

No Rio Grande do Sul; um grupo clonal de Salmonella Enteritidis vem sendo identificada como o principal microrganismo causador de Doenças Transmitidas por Alimentos (DTA) nos últimos anos. Em vista disso; o objetivo deste trabalho foi avaliar a sobrevivência em fluido gástrico simulado (FGS) e a capacidade de invasão intestinal de Salmonella Enteritidis (SE86) em comparação à Salmonella Typhimurium (ST99) em dois modelos animais. Os microrganismos foram cultivados em meio de cultura e meio de cultura suplementado com glicose; objetivando a adaptação ácida. Aproximadamente 9logUFC dos microrganismos SE86 e ST99; ácido-adaptados ou não adaptados; foram expostos ao FGS; com pH 1;5; e também inoculados por via oral em ratos Wistar adultos machos. Um inóculo de 2logUFC foi utilizado nos experimentos com camundongos \201Cgerm-free\201D; de 21 dias; mantidos em condições assépticas. As fezes e porções do trato gastrintestinal foram analisadas microbiologicamente; sendo que os ratos foram também investigados quanto a lesões morfológicas intestinais. Os camundongos foram analisados por histopatologia e submetidos à curva de mortalidade. Os resultados indicaram que SE86 ácido-adaptadas apresentaram uma sobrevivência significativamente maior (p <0;05) que às SE86 e ST99 não adaptadas ao ácido e também às ST99 ácidoadaptadas no FGS. Os experimentos \201Cin vivo\201D demonstraram que as bactérias inoculadas foram capazes de provocar lesões morfológicas intestinais e foram recuperadas das fezes; do jejuno e da junção íleo-cecal dos ratos; sendo que contagens mais altas de SE86 e ST99 ácido-adaptadas foram encontradas nas fezes. SE86 ácido-adaptada demonstrou maior contagem no ileo-ceco do que as outras linhagens; sugerindo que a adaptação ácida influenciou na virulência deste microrganismo. Nos animais \201Cgerm-free\201D houve rápida multiplicação de todos os microrganismos inoculados; contudo a mortalidade ocorreu de forma mais rápida devido à infecção por SE86 ácido-adaptada. A análise histopatológica revelou maior severidade da infecção provocada pela SE86; o que foi confirmado pela mortalidade dos animais a partir do quarto dia de infecção; ao contrário da ST99 que não provocou a morte dos animais por até 12 dias. A maior sobrevivência e virulência apresentadas pela SE86 podem estar relacionadas com o freqüente envolvimento desta cepa com salmoneloses alimentares na última década no Rio Grande do Sul.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFRGS/MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE
  • Área de Conhecimento: MICROBIOLOGIA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2008
  • Tamanho: 1.27 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: