Sobrevivência De Crianças Infectadas Por Transmissão Vertical Pelo Vírus Da Imunodeficiência Humana Do Tipo 1(Hiv-1) – Maraísa Centeville

Sobrevivência De Crianças Infectadas Por Transmissão Vertical Pelo Vírus Da Imunodeficiência Humana Do Tipo 1(Hiv-1) – Maraísa Centeville
Acessar

Resumo:

A partir da revisão dos prontuários de 165 crianças com infecção congênita pelo HIV-1 seguidas no Ambulatório de Imunodeficiência Pediátrica do Hospital de Clínicas da UNICAMP, construímos curvas de sobrevida abrangendo o período de 1989 a 1999. Os sujeitos foram divididos em três grupos segundo seu ano de início de seguimento ambulatorial. O primeiro grupo incluiu crianças que iniciaram seu seguimento entre 1989 e 1992, quando o único tratamento disponível era a zidovudina (AZT), indicada apenas em estágios avançados da doença. O segundo grupo foi de 1993 a 1996, quando já existiam outros medicamentos disponíveis, sua indicação era mais precoce e o avanço do conhecimento da doença permitiu medidas preventivas da transmissão vertical. O terceiro grupo abrangeu o período de 1997 a 1999, quando foram introduzidos os inibidores de protease, classe de medicamentos mais eficazes em interromper a replicação viral. As curvas de sobrevida construídas a partir desses grupos mostraram-se significativamente diferentes, ocorrendo maior risco de óbito conforme a gravidade da doença e a precocidade do início do seguimento e diagnóstico, não havendo mudança no risco de óbito relacionado a outras variáveis, como gênero, peso de nascimento e aleitamento materno.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UNICAMP/SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE
  • Área de Conhecimento: MEDICINA
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2003
  • Tamanho: 1.44 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: