Sobrepeso E Obesidade Na Síndrome De Down: Estudo De Fatores Relacionados Ao Ganho De Peso Em Adolescentes. – Luciana Rodrigues Theodoro

Sobrepeso E Obesidade Na Síndrome De Down: Estudo De Fatores Relacionados Ao Ganho De Peso Em Adolescentes. – Luciana Rodrigues Theodoro
Acessar

Resumo:

Sabe-se que o quadro de obesidade vem aumentando demasiadamente nas últimas décadas e por esse motivo são inúmeros os estudos que se dedicam ao tratamento desta doença. Porém, a epidemia ainda é pouco estudada em pessoas com Síndrome de Down, cujo quadro sindrômico propicia um maior desenvolvimento da doença – devido aos problemas de tireóide e defasagem de hormônios de crescimento – que são fatores etiológicos da doença na população sem a síndrome. Este estudo teve como objetivos identificar a existência de sobrepeso e obesidade em adolescentes com Síndrome de Down (SD) e estabelecer relações com hábitos alimentares, alterações hormonais, prática de atividades físicas e comportamento emocional. Participaram 40 adolescentes com SD entre 10 e 19 anos de ambos os sexos e suas respectivas mães. Os dados foram coletados no ambulatório de um hospital na cidade de São Paulo a partir de uma ficha sócio-demográfica, um questionário aplicado às mães, entrevista com os adolescentes e entrevista com as mães. Os resultados indicaram que, em relação ao peso, 60% foram considerados com sobrepeso e obesidade, sendo 20% classificados com sobrepeso e 40% com obesidade, destes 50% com obesidade moderada e 50% com obesidade leve. Os hábitos alimentares demonstraram que 40% comem mais que a maioria das pessoas, na opinião das mães. A busca compulsiva por alimentos foi relatada por 65% dos entrevistados. O sobrepeso e a obesidade foram acompanhados de alterações de tireóide em 50% dos casos, de cardiopatias em 57,5%, histórico familiar de obesidade de 27,5% nos pais e 31% nas mães e a prática de atividade física em 62,5%. As mães elegeram como fator predisponente do quadro de sobrepeso e obesidade em seus filhos o fato de terem SD e os adolescentes demonstram ter idéia do que é necessário fazer para perder peso e fazem distinção entre os alimentos saudáveis e não saudáveis. Pode-se concluir que a combinação de diversos fatores pode interferir na presença do excesso de peso na população com SD como já estudado na população sem a síndrome, tendo em vista que a síndrome possui alterações clínicas (hipotiroidismo) que favorecem ainda mais o ganho de peso.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UPM/DISTÚRBIOS DO DESENVOLVIMENTO
  • Área de Conhecimento: CIÊNCIAS DA SAÚDE
  • Nível: Mestrado
  • Ano da Tese: 2007
  • Tamanho: 346.36 KB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: