Sobre O Controle Neuroendócrino Da Atividade Da Tireóide Em Diferentes Estados Metabólicos E O Envolvimento De Receptores Y Centrais – Ricardo Henrique Da Costa E Sousa

Sobre O Controle Neuroendócrino Da Atividade Da Tireóide Em Diferentes Estados Metabólicos E O Envolvimento De Receptores Y Centrais – Ricardo Henrique Da Costa E Sousa
Acessar

Resumo:

Objetivou-se investigar o papel de Y1 e Y5 no controle do eixo hipotálamo-hipófisetireóide (HHT) durante o jejum, assim como a ativação deste eixo durante a realimentação. Foram realizadas 2 microinjeções diárias (3o. ventrículo) de antagonistas de receptores Y1 (BIBP3226, 10 nmoles/rato) ou Y5 (CGP71683, 15 nmoles/rato) por 3 dias, em ratos com livre acesso à ração, ou em jejum. Nos animais alimentados, o bloqueio de receptores Y5 centrais promoveu redução de 32% (P=0,01) no consumo alimentar total e quase 10% (P<0,01) na massa corporal. Houve redução na concentração de T4 (P<0,0001) e T3 (P=0,033) mas não ocorreu alteração na concentração de TSH. Já o bloqueio de receptores Y5 centrais durante o jejum acentuou a perda de massa corporal (P=0,005) e promoveu incremento de mais de 3 vezes na concentração sérica de T4 (P<0,001), sem alteração na concentração de TSH ou T3. Por outro lado, a administração única do antagonista de receptores Y5 após 72h de jejum promoveu incremento de cerca de 4 vezes na concentração sérica de TSH (P<0,001). O bloqueio de receptores Y1 centrais por 72h em animais com acesso à ração não modificou os parâmetros analisados. Quando o mesmo tratamento com o antagonista de receptores Y1 foi realizado em animais em jejum, houve discreto incremento na concentração sérica de T4 (P=0,046) e maior perda de massa corporal (P=0,044). Sobre a ativação do eixo HHT durante a realimentação, realizando coleta seriada de sangue, demonstrou-se que a secreção de TSH aumenta nas 3 primeiras horas de realimentação, havendo correlação entre a variação na concentração plasmática de TSH e o consumo de ração (r=0,56, P= 0,049). Em outro experimento, no qual cada grupo sofreu eutanásia após um período de realimentação, foi observado que as concentrações de TSH e T3 apresentaram valor máximo por volta de 2h de realimentação (P<0,01), retornando aos valores de jejum após 6h. Já a concentração de T4 alcançou o valor máximo no grupo realimentado por 6h (P<0,001). A captação de iodeto estava aumentada com 1h de realimentação (P<0,05). As concentrações de leptina e corticosterona não sofreram modificação. Por outro lado, concentração sérica de PYY aumentou já na primeira hora (P<0,05). A administração de PYY3-36 (0,1nmol/ rato, icv) promoveu efeito inibitório sobre a secreção de TSH (P<0,01) e a incubação de adenohipófises isoladas de ratos em jejum com diferentes concentrações de PYY3-36 não modificou a secreção de TSH. Em suma, foi demonstrado que os receptores Y5 centrais participam do controle da ingestão alimentar em condições basais e sua ativação durante o jejum contribui para a supressão do eixo HHT. Durante a realimentação ocorre rápida ativação do eixo HHT, simultaneamente ao incremento na concentração de PYY.

Detalhes:

  • Categoria: Teses e dissertações
  • Instituição: UFRJ/CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (FISIOLOGIA)
  • Área de Conhecimento: FISIOLOGIA
  • Nível: Doutorado
  • Ano da Tese: 2010
  • Tamanho: 5.14 MB
  • Fonte: Portal Domínio Público

Faça download do ebook em PDF: